segunda-feira, 15 de julho de 2019

BAHIANO - 75 ANOS DE SAUDADE

BAHIANO
Arquivo Nirez



 Há 75 anos falecia o cantor e compositor BAHIANO.


Manuel Pedro dos Santos nasceu em Santo Amaro da Purificação (BA), em 05 de dezembro de 1870.

Uma vez morando no Rio de Janeiro, tornou-se no final do século XIX em um dos mais populares cantores de nosso país. Seu sucesso multiplicou-se através de cilindros gravados a partir de 1897 e do disco, tecnologia chegada ao Brasil em 1902, onde ele foi um dos intérpretes pioneiros nos dois casos.

Pela Casa Edison, nossa primeira gravadora, Bahiano lançou centenas de discos, com vários sucessos, atravessando décadas com sua popularidade. Só pararia de gravar em 1924.

Ele faleceria no Rio de Janeiro em 15 de julho de 1944, aos 73 anos de idade.


Já o homenageamos em nosso Blog, comentando sobre sua vida e carreira e trazendo suas gravações:

Bahiano – 69 anos de Saudade: http://bit.ly/2KVxU9r
Bahiano – 72 anos de Saudade: http://bit.ly/2Jq61AC
Bahiano – 73 anos de Saudade: http://bit.ly/2Ldme17
Bahiano – 74 anos de Saudade: http://bit.ly/2JGAYmt


Hoje, trago quinze gravações realizadas por ele entre 1903 e 1912.




CHEFE DE ORQUESTRA
Cançoneta de L. Grugloff
Gravada por Bahiano
Disco Zon – O – Phone X-1.040
Lançado em 1903



NOITE SERENA
Modinha
Gravada por Bahiano
Disco Zon – O – Phone X-506
Lançado em 1903



RESPOSTA AO VIOLÃO
Gravada por Bahiano
Disco Disco Zon – O – Phone X-563
Lançado em 1903



JURAMENTO ESQUECIDO
Modinha
Gravada por Bahiano
Disco Odeon Record 10.234
Lançado em 1906



QUANTO EU SINTO SER POBRE
Modinha
Gravada por Bahiano
Disco Odeon Record 10.235
Lançado em 1906



A BICHARADA
Marcha
Gravada por Bahiano
Disco Odeon Record 10.236
Lançado em 1906



BAIANO VAIDOSO
Lundu
Gravado por Bahiano
Lançado em 1907
Obs. Mesma melodia de Mulata Vaidosa.



DURA SORTE
Modinha
Gravada por Bahiano
Disco Odeon Record 10.297
Lançado em 1910



OH FERRO
Cançoneta
Gravada por Bahiano
Acompanhamento de Violão
Disco Odeon Record 10.298
Lançado em 1912



CHULA CARIOCA
Chula
Gravada por Bahiano
Disco Odeon Record 10.319
Lançado em dezembro de 1912



MINGAU BEM MEXIDO
Lundu
Gravado por Bahiano
Disco Odeon Record 10.320, matriz R-1491
Lançado em dezembro de 1912



A FAROFA
Lundu
Gravado por Bahiano
Acompanhamento de Violão
Disco Odeon Record 10.324
Lançado em dezembro de 1912



SE EU PUDESSE
Modinha de Neco
Gravada por Bahiano
Disco Odeon Record 108.508, matriz XR-1102
Lançado em 1912



NAS MARGENS DE LINDO RIBEIRO
Modinha
Gravada por Bahiano
Disco Odeon Record 108.510, matriz XR-1104
Lançado em 1912



VENDEDORAS DE FRUTAS
Lundu
Gravado por Bahiano
Disco Odeon Record 108.514, matriz XR-1108
Lançado em 1912










Agradecimento ao Arquivo Nirez










HENRIQUE BRITO - 111 ANOS

HENRIQUE BRITO
Arquivo Marcelo Bonavides


Há 111 anos nascia o violonista e compositor HENRIQUE BRITO.

Henrique Brito nasceu em Natal (RN), em 15 de julho de 1908.

Sua mãe, Maria Leopoldina Brito, ensinou-lhe os primeiros acordes.

Foi morar no Rio de Janeiro com uma bolsa oferecida pelo então governador do Estado do Rio Grande do Norte, Antônio José de Melo e Souza que, ao vê-lo tocar em um concerto, ficou comovido com seu talento.

Uma vez morando no Rio de Janeiro, matriculado no Colégio Batista, recebeu dos amigos o apelido de Violão. Na metade da década de 1920, conheceu Braguinha, que era seu colega de turma. Essa amizade fez com que Braguinha quisesse seguir o caminho da música. Segundo seus amigos, Henrique Brito possuía um temperamento forte e imprevisível.

Ao lado de Braguinha e outros colegas de colégio, formou o conjunto Flor do Tempo, de curta duração. Ele se destacou como violonista em festas e reuniões musicais. Pouco depois, mudaram o nome do grupo para Bando de Tangarás, gravando seus primeiros discos em 1929. De sua autoria, nessas gravações, foi registrada a música Consequências do Amor, samba de sua autoria, gravado por Almirante, que se juntara ao grupo.

Gravou sozinho vários solos de violão, de sua autoria. Em 1930, Gastão Formenti gravou a bela modinha Meu Sofrer, sua e de Noel Rosa, registrada em disco Brunswick. Seu violão sempre se destacava nas gravações.

Segundo o Dicionário Ricardo Cravo Albin da Música Popular Brasileira: “Em 1932, depois de participar como músico da Brazilian Olympic Band do maestro Romeu Silva, que acompanhou a delegação brasileira aos Jogos Olímpicos de Los Angeles, fugiu do navio que traria todos de volta ao Brasil, só retornando ao país um ano depois. Na ocasião trouxe um violão amplificado, sob sua orientação, por um fabricante de instrumentos musicais americano. A invenção, então inédita no Brasil, infelizmente não foi patenteada por ele. Inventou também um instrumento chamado por ele de ‘violata’, uma espécie de violão feito de lata de querosene”. 

Em seguida, passou a integrar a orquestra da Rádio Mayrink Veiga como violonista.

Era casado com uma professora chamada Elisa Maria.

Henrique Brito faleceu no Rio de Janeiro, em 11 de dezembro de 1935, precocemente vitimado por uma septicemia, decorrente de uma espinha inflamada em seu rosto. Ele tinha apenas 27 anos de idade.


A Ordem
Rio Grande do Norte, Natal, 14 de dezembro de 1935
http://memoria.bn.br



Em sua homenagem, trago várias gravações onde ele atua como solista ao violão e/ou como compositor nas vozes de artistas como Almirante, Gastão Formenti, Francisco Alves, Leonel Faria, Jonjoca e Augusto Calheiros.



Henrique Brito Intérprete


Discos Parlophon

ROMANCE (I)
De Henrique Brito
Gravado por Henrique Brito
Disco Parlophon 13.082-A, matriz 2905-1
Gravado em 1929 e lançado em janeiro de 1930



ROMANCE (II)
De Henrique Brito
Gravado por Henrique Brito
Disco Parlophon 13.082-B, matriz 2906
Gravado em 1929 e lançado em janeiro de 1930



YANKITE
Black Botton de Henrique Brito
Gravado por Henrique Brito ao Violão
Disco Parlophon 13.127-A, matriz 3204
Lançado em abril de 1930



CREPÚSCULO
Valsa de Henrique Brito
Gravada por Henrique Brito ao Violão
Disco Parlophon 13.127-B, matriz 3203
Lançado em abril de 1930



Discos Brunswick


MANÁ
Tango de Henrique Brito
Gravado por Henrique Brito ao Violão
Disco Brunswick 10.072-A, matriz 355
Lançado em julho de 1930



ALICE
Valsa de Henrique Brito
Gravada por Henrique Brito ao Violão
Disco Brunswick 10.072-B, matriz 412
Lançado em julho de 1930



LOURDES
Valsa de Henrique Brito
Gravada por Henrique Brito ao Violão
Acompanhamento de Piano
Disco Brunswick 10.087-A, matriz 411
Lançado em setembro de 1930



SONHO HAVANÊS
Fox Trot de Henrique Brito
Gravado por Henrique Brito ao Violão
Acompanhamento de Piano
Disco Brunswick 10.087-B, matriz 421
Lançado em setembro de 1930



NÃO SEI
Polca Choro de Henrique Brito
Gravada por Henrique Brito ao Violão
Disco Brunswick 10.108-B, matriz 502
Lançado em outubro de 1930



MARTE
Marcha de Henrique Brito
Gravada por Henrique Brito ao Violão
Disco Brunswick 10.135-A, matriz 581
Lançado em fevereiro de 1931



Henrique Brito Compositor


CONSEQUÊNCIAS DO AMOR
Samba de Henrique Brito e Almirante
Gravado por Almirante
Acompanhamento do Bando de Tangarás
Disco Parlophon 12.996-B, matriz 2703
Gravado em 26 de junho de 1929 e lançado em agosto de 1929



DESENGANO
Canção de Henrique Brito e João de Barro
Gravada por João de Barro
Acompanhamento de Henrique Brito ao Violão
Disco Parlophon 13.056-A, matriz 3006
Gravado em 1929 e lançado em novembro de 1929



ASSOMBRAÇÃO
Canção de Henrique Brito e João de Barro
Gravada por João de Barro
Acompanhamento de Henrique Brito ao Violão
Disco Parlophon 13.056-B, matriz 2944
Gravado em 1929 e lançado em novembro de 1929



SONHO DE SEU JOAQUIM
Fado de Henrique Brito e Luciano Meireles
Gravado por Almirante
Acompanhamento do Bando de Tangarás
Disco Parlophon 13.067-A, matriz 2962
Gravado em 1929 e lançado em dezembro de 1929



TÔ T'ESTRANHANDO
Samba de Henrique Brito e Mário Facini
Gravado por Almirante
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.529-A, matriz 3124
Lançado em janeiro de 1930



NHANHÁ PEQUENA
Canção de Henrique Brito e José Janyni
Gravada por Gastão Formenti
Disco Odeon 10.542-B, matriz 3182
Lançado em janeiro de 1930



SEM UM ADEUS
Samba de Henrique Brito e Gomes Jr.
Gravado por Jonjoca
Acompanhamento da Nacional Orquestra
Disco Parlophon 13.166-B, matriz 3489
Lançado em junho de 1930



VIOLA TRISTE
Canção de Henrique Brito e Pedro Brito
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento de Conjunto
Disco Brunswick 10.105-A, matriz 492
Lançado em outubro de 1930



MEU SOFRER
Modinha de Henrique Brito e Noel Rosa
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento de Violões
Disco Brunswick 10.120-B, matriz 531
Lançado em dezembro de 1930



PREÇO DO CAFÉ
Samba de Henrique Brito e Pedro Brito
Gravado por Leonel Faria
Acompanhamento de Simão e Sua Columbia Orquestra
Disco Columbia 22.008-B, matriz 380968
Lançado em janeiro de 1931



FOLHAS MURCHAS
Valsa de Henrique Brito e João de Barro
Gravada por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 10.800-B, matriz 4219
Gravado em 23 de abril de 1931 e lançado em 1931



DEUSA DA MATA
Toada de Henrique Brito e Carvalho Guimarães
Gravada por Almirante
Acompanhamento dos Diabos do Céu, sob a direção de Pixinguinha
Disco Victor 33.787-B, matriz 65980-1
Gravado em 06 de abril de 1934 e lançado em junho de 1934



OLHOS DE HELENA
Valsa de Henrique Brito e Pedro Brito
Gravada por Augusto Calheiros
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.156-A, matriz 4881
Gravado em 27 de julho de 1934 e lançado em outubro de 1934











Agradecimento ao Arquivo Nirez










Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...