quinta-feira, 6 de agosto de 2009

SÃO JOÃO 2009

O São João do Blog chegou bem atrasado, mas chegou!
Selecionei 11 músicas com nossas queridas estrelas e astros de outrora.
Aproveitem!



Cai, cai, Balão!

Primeira gravação de Aurora Miranda, que estreou no disco com sucesso, ao lado do Rei da Voz Francisco Alves, com esta marcha de Assis Valente. Ambos são acompanhados pela Orquestra de Simon Bountman. Disco Odeon 11.018-A, Matriz 4674. Gravado em 22 de Maio de 1933, lançado em Junho de 1933.




Cai cai balão!
Você não deve de subir
Quem sobre muito
Cai depressa sem sentir
A ventania
De sua queda vai zombar
Cai, cai, balão!
Não deixe o vento te levar

Numa noite de fogueira
Enviei a São João
O meu sonho de criança
Num formato de balão
Mas o vento da mentira
Derrubou sem piedade
O balão de meu destino
Da cruel realidade

Atirada pelo mundo
Eu também sou um balão
Vou subindo de mentira
No azul da ilusão
Meu amor foi a fogueira
Que bem cedo se apagou
Hoje vivo de saudade
É a cinza que ficou!



Chegou a Hora da Fogueira

Célebre marcha junina de Lamartine Babo gravada por Carmen Miranda e Mários Reis na Victor. Acompanhamento da Orchestra Diabos do Céo (grafia original), sob a regencia de Pixinguinha. Disco 33.671-A, Matriz 65766-1, gravado em 5 de Junho de 1933 e lançado em Julho desse mesmo ano.




Chegou a hora da fogueira
É noite de São João
O céu fica todo iluminado
Fica o céu todo estrelado
Pintadinho de balão
Pensando no caboclo a noite inteira
Também fica uma fogueira
Dentro do meu coração

Quando eu era pequenino
De pé no chão
Eu cortava papel fino
Pra fazer balão
E o balão ia subindo
Para o azul da imensidão

Hoje em dia o meu destino
Não vive em paz
O balão de papel fino
Já não sobe mais
O balão da ilusão
Levou pedra e foi ao chão.





Isto é lá com Santo Antônio

Marcha de Lamartine babo. Carmen Miranda e Mário Reis gravaram na Victor em 14 de Maio de 1934, sendo o disco lançado em Junho desse mesmo ano. Disco Victor nº 33.789-A, Matriz 79643-1. Acompanhamento da Orquestra Diabos do Céo, sob o comando, arranjo e orquestração de Pixinguinha.




Eu pedi, numa oração
Ao querido São João
Que me desse um matrimonio
São João disse que não
São João disse que não
Isto é lá com Santo Antônio
(Matrimônio, matrimônio
Isto é lá com Santo Antônio)

Implorei a São João
Desse ao menos um cartão
Que eu levava a Santo Antônio
São João ficou zangado
São João só dá cartão
Com direito a batizado
(Matrimônio, matrimônio
Isto é lá com Santo Antônio)

São João não me atendendo
A São Pedro fui correndo
Nos portões do paraíso
Disse o velho num sorriso
Minha gente, eu sou chaveiro
Nunca fui casamenteiro
(Matrimônio, matrimônio
Isto é lá com Santo Antonio)



Onde está seu carneirinho?




São João! Meu São João
Onde está seu carneirinho?
Já sei!
Foi ver soltar balão!
E você ficou sozinho.
São João! Meu São João!
Ai, não fique triste não
Quando a gente quer bem
O mundo é mesmo assim
É só ingratidão

São João, meu santinho camarada
Me arranje, por favor, um novo amor
Prometo iluminar a sua morada
Com mil e um balões de cor.

Meu amor, que era meu
E muito meu
Foi-se embora para nunca mais voltar
E eu fiquei sozinha, pedindo a você
Um novo amor
Pra me consolar.




O Meu Sonho Foi Balão
A menina prodígio Dyrcinha Baptista gravou essa marcha de Alberto Ribeiro e Hervé Cordovil em 06 de Maio de 1935, um dia antes de completar 13 anos!

Dircynha foi, provavelmente, o primeiro fenômeno infantil de nossa MPB, pois, aos 8 anos (em 1930) já gravava seu primeiro disco comercial.

Era filha do ventríloquo Baptista Junior e irmã da grande Linda Baptista.
Pixinguinha e sua Orquestra Diabos do Céo fazem o acompanhamento.
Gravação Victor, disco 33938-A, Matriz 79902-2. Disco lançado em Junho de 1935.




Balão! Balão!
No céu desapareceu
O meu sonho de amor
Foi balão que a saudade envolveu
Vejo um balão bem pequenino
Envolvido numa serração
É bem igual
O destino do meu coração (balão)
Fiz um brinquedo de criança
Dos castelos da minha ilusão
Tudo acabou
Sob cinzas no meu coração.





Santo Antônio, São Pedro e São João

A brilhante Aracy de Almeida gravou essa marcha de Herivelto Martins e Bide (Alcebíades Barcelos em 20 de maio de 1935, sendo o disco lançado em junho de 1935.







O acompanhamento é da Orchestra Diabos do Céo, sob direção de Pixinguinha.


O disco é Victor 33.937-B, com a Matriz 79916-1.


Santo Antônio, São Pedro e São João
Fizeram uma combinação
Tirar do firmamento as estrelas
Deixando a terra na escuridão

Se a terra ficar na escuridão
Não há de escurecer meu coração
Que para o iluminar
Eu tenho a luz do teu olhar.






Sonho de Papel

Marcha de Alberto Ribeiro que Carmen Miranda gravou em 10 de maio de 1935, sendo o disco lançado em junho de 1935. Disco Odeon nº 11.228-A, Matriz 5039.

Acompanhamento da Orquestra Odeon. Carmen a cantou no filme Estudantes, de 1935.




E um balão vai subindo
Vem caindo a garoa
O céu é tão lindo
E a noite é tão boa!
São João! São João!
Acende a fogueira

No meu coração!
Sonho de papel
A girar na imensidão
Soltei em teu louvor
Um sonho multicor
Ó meu São João!
Meu balão azul
Foi subindo devagar
E o vento que soprou
Meu sonho carregou
Não vai mai voltar!





São João há de sorrir

Marcha de José Maria de Abreu e Francisco Matoso gravada pela bela e talentosa cantora e rádio-atriz Zezé Fonseca em 15 de maio de 1936, sendo o disco lançado em junho de 1936.

O acompanhamento ficou a cardo dos Diabos do Céo (sic), conjunto liderado por Pixinguinha.

Disco Victor nº 34.062-B, Matriz 80156-1.

Suba meu lindo balão
Lá no céu procure São João
E se você chegar lá sem cair
Ele, agradecido, há de sorrir

E quando passar
Junto ao portão do meu amor
Diga pra ele que meu coração
É mais quente que seu calor

Se você cair
Hei de sentir, lindo balão
E desta vez São João vai sorrir
Mas há de sorrir de compaixão






Pula a fogueira 

Marcha de Getúlio Marinho (Amor) e João Bastos Filho.

Gravada por Francisco Alves em 25 de maio de 1936, na Victor. Disco 34068-A lançado em junho de 1936. Matriz 80163-1.





Pula a fogueira Iaiá
Pula a fogueira Ioiô
Cuidado para não se queimar
Olha que a fogueira
Já queimou o meu amor

Nesta noite de festança
Todos caem na dança
Alegrando o coração
Foguetes, cantos e troça
Na cidade e na roça
Em louvor a São João

Nesta noite de folguedo
Todos brincam sem medo
A soltar seu pistolão
Morena flor do sertão
Quero saber se tu és
Dona do meu coração.



Pedro, Antônio e João

Marcha de Oswaldo Santiago e Benedicto Lacerda gravada por Dalva de Oliveira e Herivelto Martins em 19 de junho de 1939, disco lançado em julho de 1939.





É o lado A de Noites de Junho.Disco Columbia nº55.074-A, Matriz 163-1.

Com a filha de João
Antônio ia se casar
Mas Pedro fugiu com a noiva
Na hora de ir pro altar

A fogueira está queimando
E um balão está subindo
Antônio estava chorando
E Pedro estava fugindo
E no fim dessa história
Ao apagar-se a fogueira
João consolava Antônio
Que caiu na bebedeira.



Noites de Junho



Marcha de João de Barro e Alberto Ribeiro gravada por Dalva de Oliveira, com o acompanhamento de Benedicto Lacerda e seu Conjunto Regional.

Gravação de 19 de junho de 1939, disco lançado em julho de 1939.Disco Columbia nº 55.074-B, Matriz 164-2.

Noite fria, tão fria de Junho
Os balões para o céu vão subindo
Entre as nuvens aos poucos sumindo
Envoltos num tênue véu
Os balões devem ser com certeza
As estrelas daqui deste mundo
Que as estrelas do espaço profundo
Que as estrelas do espaço profundo São os balões lá do céu.

Balão do meu sonho dourado
Subiste enfeitado, cheinho de luz
Depois as crianças tascaram
Rasgaram teu bojo de listas azuis
E tu que invejando as estrelas
Sonhavas ao vê-las ser astro no céu
Hoje, balão apagado, acabas rasgado
Em trapos ao léu.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...