sexta-feira, 5 de agosto de 2011

A Romântica Carmen Miranda


Carmen Miranda é conhecida como uma das maiores sambistas e intérprete de marchas da música popular brasileira, sem contar com sua fama mundial via Hollywood. Sua imagem alegre e irreverente está marcada há gerações. A Carmen Miranda brasileira, a artista que se consagrou no Brasil com a nossa música popular ainda é desconhecida da maioria das pessoas. Essa imagem vem sendo resgatada por fãs e pesquisadores, que procuram ir além da baiana estilizada.

E mesmo em sua carreira brasileira podemos encontrar diferentes Carmens


A fotografia que ilustra essa postagem pertence ao Arquivo Nirez, é a original de 1930 que fazia parte do acervo da redação da revista Phono-Arte (1928-1931).

Em homenagem ao 56 anos de falecimento da querida cantora, trago uma Carmen mais romântica, dolente, até.


A canção Neguinho, da autoria de Joubert de Carvalho, foi a unica composição nesse gênero que Carmen gravou no Brasil. Podemos dizer que se trata de uma canção romântica levemente brejeira.



O choro Roseira Branca, de Gadé e Valfrido Silva, além de ser um dos discos mais raros de Carmen, mostra novamente uma desilusão amorosa é moldada em belos versos, mesclando coração, rosas e choros.





Já o samba Capelinha do Coração, de Arlindo Marques Jr e Roberto Roberti, é de uma beleza ímpar, quando o coração é comparado a uma pequena capela e a esperança é uma devota que, por ter perdido as verdes contas de seu rosário, deixa de ir à capelinha do coração, causando o fechamento desta. Perda da esperança e desilusão no amor colocadas de forma brilhante, revelando uma Carmen sensível aos versos, com voz meiga e doce, em uma interpretação ímpar.



Triste Sambista, samba de Kid Pepe e Siqueira Filho, é, como o nome já diz, um samba triste. Mas, também belo. Sua melodia mansa, aliada à interpretação de Carmen aos versos, nos embala na história de seu protagonista.





Ficha técnica das músicas:



Neguinho
Canção de Joubert de Carvalho
Gravada em 22 de abril de 1930 e lançada em julho desse mesmo ano.
Acompanhamento da Orquestra Victor e Violão.
Disco Victor 33.287-B, Matriz 50239-2
Da série Brasilidades


Roseira Branca
Choro de Gadé e Valfrido Silva
Gravado em 10 de maio de 1935 e lançado em agosto desse mesmo ano.
Acompanhamento de Conjunto Regional.
Disco Odeon 11.250-A, matriz 5040.


Capelinha do Coração
Samba de Arlindo Marques Jr e Roberto Roberti
Gravado em 19 de março de 1936 e lançado em maio desse mesmo ano.
Acompanhamento de Benedicto Lacerda e seu Conjunto Regional.
Disco Odeon 11.344-B, Matriz 5294


Triste Sambista
Samba de Kid Pepe e Siqueira Filho
Gravado em 15 de abril de 1936 e lançado nesse mesmo mês.
Acompanhamento do Grupo Odeon.
Disco Odeon 11370-A, matriz 5312.











Agradecimento ao ARQUIVO NIREZ











3 comentários:

  1. Linda foto de Carmen
    Marcelo, venha participar no meu blog de um despretensioso teste de conhecimentos cinematográficos. Começo com NICHOLAS RAY (Juventude Transviada). O vencedor leva DVDs clássicos.
    Abração,

    O Falcão Maltês

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho amor grande pela Carmen Miranda e sua obra! Ela foi uma artista como nenhuma outra nesse país. Ela iniciou sua vida artística cantando nas rádios e ainda nem vestia a roupa da baiana. Tudo só depois da canção de Dorival "O que é que a baiana tem"... A foto que você publicou é linda!!!

    ResponderExcluir
  3. Prefiro a Carmen pré Hollywood. Sempre preferi!! abraço, Marcelo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...