quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Sinhô - 81 anos de Saudade

Há 81 anos falecia, no Rio de Janeiro, o  compositor José Barbosa da Silva, conhecido como Sinhô, o Rei do Samba.
Nascido em 1888, Sinhô foi um dos sambistas pioneiros. Além de compositor, era pianeiro.
A marcha Pé de Anjo, de sua autoria, foi um dos grandes sucessos do carnaval de 1920; levada ao teatro de revista com a peça do mesmo nome, trazia no elenco artistas famosos como Júlia Martins, Henriqueta Brieba e Alfredo Silva, a peça teve centenas de apresentações, sendo um grande sucesso.
Pé de Anjo também entrou para a história por ter sido a primeira gravação do cantor Francisco Alves, conhecido como o Rei da Voz. Chico fez a gravação ainda em 1919, na gravadora Popular, no Rio de Janeiro. 
Fora essa marcha, ele gravou ainda os sambas Fala, meu Louro (Papagaio Louro), uma sátira a Ruy Barbosa e Alivia esses olhos.

Uma curiosidade: A gravadora Popular era de propriedade de João Gonzaga, esposo da compositora Chiquinha Gonzaga, e ficava no quintal da casa deles. João havia trabalhado vários anos na Casa Edison, onde também era um dos locutores nas introduções das antigas gravações.

Um outro grande sucesso de sua Sinhô foi o samba Jura!..., onde na partitura aparece como o Maior Samba do Mundo. Lançado no teatro de revista, na peça Microlândia (1928), por Aracy Côrtes, foi tão bem recebido pelo público, que a cantora precisou repetir a música sete (!) vezes. Nas apresentações seguintes, Aracy ainda bisava e trisava o samba a pedido da platéia. Ainda no final de 1928, Aracy Côrtes e Mário Reis gravaram Jura!..., ela na Parlophon e ele na Odeon. As duas gravações foram um grande sucesso de vendas. O samba ainda é sucesso, sendo regravado até hoje e ainda na memória das pessoas.

Já escrevemos sobre Sinhô outras vezes:
Sinhô - 79 anos sem o Rei do Samba

Sinhô - 80 anos de Saudade 

Cantoras de Sinhô 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...