terça-feira, 6 de setembro de 2011

O Brasil homenageia Valentino

A música também homenageou Rodolfo Valentino. O pesquisador e colecionador Djalma Candido enviou, especialmente para nós, duas partituras em homenagem ao ator.
O autor do famoso choro Tico-Tico no Fubá, Zequinha de Abreu, compôs em 1926, Astro Apagado. A música foi gravada por Arthur Castro na gravadora Imperador.





ASTRO APAGADO

(Zequinha Abreu - Ruy Borba)
Já não existe o magistra galan da téla,
Esse "astro" de fulgencia ardente,
O primoroso e lindo artista.
Já sua graça, dominadora fina e bella
Não mais veremos, sorridente,
Vencendo o amôr, sonhando na conquista.

O sublime Valentino,
De sorriso meigo e fino,
Ai! nunca mais, sereno,
Seu gesto ameno
Fará sentir!

Foi viver para as regiões
Dos inertes corações,
Onde a alma, noutra vida,
Á terra olvida,
Noutro sorrir.

O Rodolpho Valentino
É já um "astro" apagado,
Um fulgor adamantino
Ao nosso céo roubado
Mas, nos corações bondosos
E almas apaixonadas
Fulgem, gestos primorosos,
As suas graças jamais igualadas.



As revistas A Scena Muda e Cinearte homenagearam Valentino.


A Scena Muda





Uma das últimas fotos de Rodolfo Valentino



Cinearte



























Agradecimento ao Acervo Djalma Candido

Fonte:
A Scena Muda

Cinearte
Biblioteca digital Jenny Klabin Lasar Segall: http://www.bjksdigital.museusegall.org.br/



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...