sábado, 8 de setembro de 2012

FRANCISCO ALVES - Nascimento e infância (parte1)

Dando início às postagens sobre Francisco Alves (http://is.gd/LaCEvN), trago uma pequena passagem sobre sua infância.


Francisco Alves em 1921.

Francisco de Moraes Alves nasceu em 19 de agosto de 1898, na rua da Prainha, no Rio de Janeiro.  Aos sete anos, morava na rua Evaristo da Veiga, 49.
Foi uma criança como as outras, peralta e alegre, mas, não era muito amigo dos livros e não achava os estudos atraentes, pois preferia aproveitar a vida brincando nas ruas. Em seus sete anos de existência, seus únicos objetivos eram viver ao ar livre, correr e brincar, empinar papagaios (pipas ou arraias) e jogar pião com os amigos.
Era o xodó dos pais, que lhe tinham verdadeira adoração. Em casa, quando chegava alguma reclamação dos vizinhos, já sabiam que eram “artes do Chico, apelido que ganhou da família, ainda pequeno, e que levaria pela vida afora.

Seus primeiros contatos com o alfabeto, mesmo contra sua vontade, foram por intermédio de uma senhora conhecida da família, mãe de um amigo. Quando aprendeu algumas letras, seus pais resolveram que ele deveria frequentar a escola publica, "onde o rigor da disciplina deveria despertar o estudioso que parecia adormecido no bosque de minha infância", como ele mesmo escreveu.

Sua má vontade com os livros o levava a castigos. Sua mãe procurava orientá-lo em seus passos, mas, por vezes, vendo ser inúteis tais conselhos, os castigos corporais terminavam por aparecer, como a palmatória.
Chico afirmaria mais tarde que as mais vivas saudades de sua infância eram as de seus pais, que tudo fizeram para que seus primeiros contatos com a vida fossem agradáveis.
Criado em um ambiente religioso, todos iam à missa aos domingos. Igual a seus irmãos, ele aprendeu o catecismo. A religião Católica, a mesma de seus pais, ficaria, como ele mesmo escreveu, arraigada em seu espírito. Francisco Alves se considerava um católico fervoroso.
No Colégio da Ajuda, mesmo se achando um mau estudante, ele ia progredindo. Seus pais iam vencendo sua aversão à escola e aos professores, pouco a pouco, enquanto seu amor à rua e à liberdade cresciam cada vez mais. Na escola, onde se julgava prisioneiro, gostava dos livros com suas ilustrações coloridas. O resto do dia e da noite eram totalmente voltados aos brinquedos e distrações.
Por vezes, antes mesmo do café da manhã, o menino Chico já estava brincando com os amigos, jogando bola de gude ou girando pião. À tarde, mudava de roupa e ia ouvir o ensaio da banda de música do 1º ou do 2º batalhão, que faziam retretas todos os dias.
Nessa ocasião, seu gosto pela música e sua inclinação pela arte de Carlos Gomes começavam a se manifestar.



Alguns fatos de 1898 no Brasil e no mundo:

No teatro de revista, Arthur Azevedo estreava a peça O Jagunço, que foi sucesso nesse ano. Estreou em 05 de fevereiro no Theatro Recreio. No elenco, astros e estrelas como Brandão -o-Popularíssimo, Hermínia Adelaide, Blanche Grau, Estefânia Louro e Arthur Louro (pais da futura atriz Margot Louro), entre outros.

Campos Sales
No Brasil, Manuel Ferraz de Campos Sales (1841-1913) foi eleito Presidente da República em 01 de março (tomando posse em 15 de novembro, substituindo Prudente de Morais), cujo mandato durou até 1902. Em seu governo foi consolidado os interesses das oligarquias rurais, principalmente dos cafeicultores paulistas.


Afonso Segreto
Em 19 de junho de 1898, Afonso Segreto filmou a Vista da baia da Guanabara, quando chegava da Europa no navio Brèsil. Esse é considerado o primeiro filme feito em nosso país e o dia 19 de junho passou a ser o Dia do Cinema Brasileiro.







O engenheiro Ferdinand Porsch cria o Lohner-Porsche Miste Hybrid, o primeiro automóvel híbrido, com quatro motores elétricos (montados nos cubos das rodas). Baterias e um pequeno gerador forneciam a energia.


A moda de 1898





Filmes de 1898

Georges Melies - 1898 - Un homme de tetes - The Four Troublesome Heads

Georges Melies - 1898 - La lune a` un me`tre - One meter to the moon









Fontes
Arquivo Nirez
http://automoveisdomundo.blogspot.com.br/
http://educacao.uol.com.br/historia-brasil/governo-campos-sales-1898-1902-funding-loan-e-estabilidade.jhtm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cinema_do_Brasil
http://i-like-historical-clothing.blogspot.com.br/2011/03/delineator-magazine-1898.html

2 comentários:

  1. Gostei muito desses detalhes da infância de Francisco Alves. Acho que já ouvi falar dele! Era um cantor brasileiro famoso, não?

    ResponderExcluir
  2. Bravo, Marcelo!

    Estou ansioso pela continuação ...

    abraço,

    Milton Baungartner

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...