quinta-feira, 18 de abril de 2013

FORTALEZA em 1935 - Reflexos do Progresso

Em maio de 1935, a revista VIDA DOMÉSTICA chegava às bancas contendo uma matéria sobre a cidade de Fortaleza. A reportagem mostra o desenvolvimento e progresso de Fortaleza, então sob o governo de Moreira Lima. Podemos observar o surgimento de bairros como Aldeota (então, Aldeiota), algumas das características marcantes do cearense, como a hospitalidade e o humor, e conhecermos a quantidades de colégios, bondes, linhas de ônibus..., enfim, um pequeno detalhamento da cidade em meados da década de 30.

Copiei a reportagem na íntegra, mantendo a pontuação, acentuação e grafia originais, como: á (crase ao contrário), organisações, assucar, egual, despeza, motor-cycletas, bycicletas ...


Vamos à reportagem!


Os Governantes








A Cidade



A EDUCAÇÃO E A SAÚDE PÚBLICA, DUAS PREOCUPAÇÕES FUNDAMENTAES DO GOVERNO MOREIRA LIMA.

O desenvolvimento commercial e industrual de Fortaleza vem concorrendo para a vida intensa dos seus habitantes, que augmentam, com a média de 1,07, correspondente á construcção de 385 prédios annuaes: a área de habitabilidade do municipio, em virtude do que a esta foi incorporado o territorio das velhas organisações municipaes de Mecejana e Porangaba, tendo actualmente, o municipio de Fortaleza a superficie de 423 km².

População – De accordo com os trabalhos do recenseamento realizados pela Directoria de Estatistica, em 1933, o movimento demographico de Fortaleza foi o seguinte: População 122.135.
















Producção do municipio – A população trabalhista do municipio de Fortaleza emprega a sua actividade em industrias diversas e trabalhos agro-pastoris, avultando pelo volume com que concorre para as rendas municipaes: 11 fabricas de tecidos, 5 de calçados, 6 de bebidas, 5 de torrefacção de café, e 12 de panificação, e muitas outras em menores proporções. A producção agricola conciste em cereaes, farinha de mandioca e, em pequena quantidade, canna se assucar.

Rendas municipaes – Em 1934, as rendas do municipio foram orçadas em 3.484:800$000, sendo em igual importancia as despezas realizadas. Para o anno de 1935, o orçamento apresenta uma receita de réis 3.901:350$000, para egual despeza, verificando um augmento de 417:350$100, a mais do anno anterior, o que comprova o progresso accelerado da vida municipal.


Vista aérea da parte leste de Fortaleza, vendo-se no 1º plano a Praça Visconde de Pelotas.


Transporte – O municipio de Fortaleza tem, para transporte dos seus habitantes, linhas de bondes, emprezas de omnibus, automoveis de praça e caminhões para transporte para o interior; motor-cicletas, etc.

Linhas de bondes – São em numero de 9 as que a Companhia Ingleza Ceará Tramway, Light & C. Ltd., faz funccionar na cidade: Alagadiço, com 5.450 metros; Bemfica, com 2.665 metros; Prado, com 2.680 metros; José Bonifacio, com 1.090 metros; Joaquim Tavora, com 2.490 metros; Aldeiota, com 2.290 metros; Praia de Iracema, com 2.325 metros; Prainha, com 1.625 metros; Via-Ferrea, com 1.260 metros.

Companhias de Omnibus – O municipio de Fortaleza tem o serviço de omnibus feito pelas emprezas Franklin, Cirino e Pedreira, sendo a actividade desta a ultima circumscrita á capital; as duas outras fazem o transporte para os demais municipios e Estados vizinhos, estendendo-se as estradas de penetração até Cajaseiras, na Parahyba, e Paranahyba, no Piahuy. Existem em trafego, no municipio, os seguintes vehicuos: Omnibus, 54; automoveis particulares, 17; automoveis de praça, 80; caminhões partiulares, 30; caminhões de praça, 128; motor-cycletas, 13; bicycletas, 115; carroças particulares, 55; carroças de praça, 55.










Feição característica da cidade – Ao visitante, que pela primeira vez desembarca em Fortaleza, o aspecto geral da cidade desperta attenção. A disposição das ruas rectas e transversaes, dá a impressão de um mappa esquadriado, tornando quase monotona a visão do conjuncto, mas o contacto com o meio e a visita aos bairros apagam a primeira idéa feita apressadamente. Uma sociedade accessível, população laboriosa, revelando em tudo a alegria de viver, a piada humoristica e despreoccupada dos garotos da rua, as suas avenidas enchendo de graça e elegancia a urbs, são os traços mais vivos, que ficam gravados na imaginação do turista. Um dos aspectos que prendem a attenção em Fortaleza, é a proverbial hospitalidade dos seus habitantes, que estão sempre dispostos a prestarem um obsequio aos primeiro que o peça, máxime tratando-se de pessoas estranhas ao meio. A vida incerta dos dias de crises climatericas, ensinou ao homem a solidariedade leal e desinteressada. É o que explica ahospitalidade cearense.

Littoral – Da ponta do Mucuripe, a leste, prolongando-se 7 kilometros a ONO, Fortaleza tem a forma de uma enseada. O deslocamento das dunas occasiona a invasão do mar pelas areias. O solo submarino é constituido, em Mucuripe e Meirelles, por camadas rochosas; no ancoradouro de Fortaleza é revestido por camadas arenosas. As primeiras tentativas de construcção de um porto datam do seculo passado, existindo ainda, reagindo contra as velhas revoltas, o velho muro de pedra de construcção ingleza, destinado a ser um quebra-mar, inutilizado pelas areias. No inicio deste seculo foi construida a Ponte Metalica, para facilitar o embarque dos passageiros e generos de exportação. Em 1922 tomou vulto o projecto de construcção de um porto em Mucuripe, tendo sido construido um ramal de 6 kilometros mais ou menos pela R. V. C. afim de transportar o material neccessario, e uma ponte de cimento armado foi levantada proximo á antiga, para auxiliar os grandes trabalhos de construcção. O ultimo projecto do porto deslocou o local, deste de Mucuripe para o Meirelles, havendo a assignatura do contracto, pelo então Interventor Federal, major Carneiro de Mendonça, ficando, porém, reduzida a papeis, a aspiração maxima dos cearenses.
A falta de um porto em Fortaleza traz-lhe grandes prejuizos de ordem economica e social, pois, encarece o embarque dos seus productos e priva de desembarque turistas que visitam as terras do norte brasileiro, em virtude das difficuldades e perigos que o mar apresenta aos que lhe não estão afeitos.


Vista aérea de Fortaleza.
Ao centro, as ruas 24 de Maio e Tristão Gonçalves.


Edifício Granito, Praça do Ferreira.










Costumes typicos - A vida social do municipio de Fortaleza apresenta alguns costumes que caracterisam o viver da nossa gente. As festas porpulares de Natal, representadas pelos autos do Congo e dos Fandangos (Nau CatharinetaO são as ultimas reminiscencias dos tempos coloniaes, que chegaram até os dias presentes, deturpadas, pelas adaptações, feitas no decorrer dos annos. A vida operaria das uzinas e fabricas trouxe para o homem a generalização dos costumes, fazendo desapparecer os traços regionaes nos grandes centros populosos. Os ultimos reflexos dos velhos tempos dos festejos Joanninos, com fogueiras e busca-pés, aluás e bôlo de carimãs e pés de muleque, hoje se encontram nos mais distanciados suburbios, onde se processa a transição entre o campo e a cidade. Um dos costmes nitidamente cearenses é a frequencia nos logradouros publicos, nos dias de retretas, constatando-se uma natural divisão de classes, nos passeios, sem forçar o amor proprio.


Trecho da Avenida Alberto Nepomuceno


AS FORÇAS ECONOMICAS DESENVOLVEM-SE, A PAR DE NOVAS OBRAS PUBLICAS QUE SURGEM, PROVENDO Á ECLOSÃO DA MESMA

Arterias principaes - Convergem para a Praça do ferreira, as ruas principaes da cidade: Floriano Peixoto, Major Facundo e Guilherme Rocha, centros do commercio de modas, armazens de tecidos e drogarias.
Para o lado norte estende-se a cidade com as ruas barão do Rio branco, Senador Pompeu, General Sampaio e 24 de Maio. Outras não menos importantes prolongam-se com os bairros elegantes de Jacarecanga, Alagadiço e Bemfica; para o sul os bairros Santos Dumont e Aldeiota constituem, presentemente, o trecho para onde se estende o crescimento da cidade, em virtude de seu clima e maior elevação do terreno.



Edifício da Secretaria da Fazenda (Tesouro e Recebedoria do Estado).







Instrucção - A Instrucção Publica, no municipio de Fortaleza, conta com 8 Grupos Escolares, 6 Escolas Reunidas, 50 Escolas Isoladas e 18 Escolas Subvencionadas, ditas ruraes, com uma matricula, em Fevereiro findo, de 8.434 creanças, sendo 3.055 do sexo feminino e 5.379 do sexo masculino. O ensino primario é ainda ministrado nos seguintes collegios: Dorothéas, Immaculada Conceição, Santa cecilia, D. Bosco, D. Vital, Farias Brito. O ensino normal tem como padrão a Escola Normal Pedro II e os tres primeiros Collegios. Os estudos de humanidades são feitos no Lyceu Cearense, Collegios São João, Cearense, São Luiz, Castello e Educandario. O primeiro destes estabelecimentos é mantido pelo Estado e equiparado ao Collegio Pedro II, do Rio de Janeiro, os demais são fiscalisados pelo Departamento de Ensino Secundario, que têm junto aos mesmos fiscaes nomeados pelo Ministerio da Educação e Saude Publica. Equiparado à Escola de Guerra existe o Collegio Militar para onde converge a juventude nortista que se sente attrahida para a carreira das armas.
O indice de aproveitamento dos estudantes cearenses, é attestado pelo grande numero de alumnos de outros Estados que fazem os seus estudos nos nossos estabelecimentos de ensino superior, representados pela Faculdade de Direito, Escola de Agronomia e Faculdade de Pharmacia e Odontologia, sem citar os que terminam o curso de Engenharia e Medicina de Recife, Bahia, Rio, S. Paulo e Bello Horizonte.



Vista aérea de Fortaleza.
Vendo-se ao centro o edifício da Escola Normal Pedro II.


Hygiene Publica - Está entregue ao Departamento de Saude Publica o serviço de hygienização da cidade, existindo uma perfeita organisação technica, entregue a especialistas que se encarregam da clinica pré-natal, pediatrica, olhos, garganta e ouvidos, syphilitica e geral. Constitue uma das secções mais importantes, a assistencia dentaria escolar, existindo, nos Grupos Escolares da Capital 6 gabinetes dentarios, installados de accordo com as exigencias da odontopedria moderna.












Policia - A segurança Publica da capital do Estado está entregue ao Corpo da Guarda Civica, que faz o posicionamento da cidade. Apezar de intenso desenvolvimento da vida que dá a Fortaleza o aspecto dos grandes centros populosos, de civilisação avançada, não se registram crimes, que por sua natureza, chamem attenção.
Os elementos adventicios, organizadores de sociedades criminosas não encontram em Fortaleza ambiete propicio para a sua actividade. A vida nocturna termina antes das 23 horas e quem percorrer as ruas, ao fechar os ultimos botequins, encontrará apenas um ou outro noctivago, que se recolhe aos seus penates. Nos suburbios, a segurança publica offerece menos garantia. É nas areias onde se refugiam os ultimos representantes do capoeirismo, agredindo a cacete e a faca os retardados.





Praça do Ferreira - É o centro para onde converge a população de Fortaleza, nas suas alegrias e nos seus dias de revolta. É o coração propulsor da vida commercial, onde se encontram homens de negocios, politicos, jornalistas, litteratos, estudantes e, nas horas do footing, aos sabbados, depois das 15 horas, á praça fortalexiense sae revendo as vitrines das casas de moda, estaciona nas casas de refrescos localisadas nos quarteirões centraes da Praça. É o momento do flirt, que a mocidade escolhe para esquecer as asperezas da vida. Todas as linhas de bonde partem da Praça do Ferreira. Para o visitante a sua vida revela a da cidade, se está calma, alegre, despreoccupada, os acontecimentos sociaes não merecem importancia, fazem o seu curso normal. Se o povo se agita, freme, grita, protesta, a tempestade politica se avizinha. É registrador da emoção popular.
As multidões encontram espaços para os comicios, para as festas populares, para o trottoir domingueiro.












Bairros novos - O crescimento da cidade vem se processando, com a criação de bairros novos exigidos pelo movimento demographico, que impões a construcção continuada de predios para residencia de familias vindas do interior e de outros Estado. É assim que a média de construcção annunal é 1,07, correspondente a 385 predios no decurso de 365. Gentilandia, Gurgelandia, Jacarecanga, Aldeiota, Damas, são bairros que se desenvolveram consideravelmente nos ultimos cinco annos. A cidade tende a crescer para o lado norte, occupando os terrenos de maior altitue e maior salubridade.





Agradecimento ao Arquivo Nirez






2 comentários:

  1. Adorei Marcelo, sinto saudades de uma Fortaleza que nunca vivi...

    ResponderExcluir
  2. É MUITO BOM VER A HISTÓRIA DA MINHA CIDADE ... VER COMO FOI SE TORNANDO ESSE GRANDE CENTRO QUE É HOJE. MAS TB É TRISTE VER O QUANTO CRESCEMOS E NÃO CONSERVAMOS NOSSA HISTÓRIA , NOSSAS EDIFICAÇÕES QUE OUTRORA FORAM DE IMENSA IMPORTÂNCIA PARA NOSSO ESTADO . OBRIGADO POR COMPARTILHAR CONOSCO

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...