terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Revista CARIOCA e suas capas de Ano Novo.















Agradecimento ao Arquivo Nirez





O ANO NOVO


2014 vem chegando!
Para dar adeus a 2013, trago três músicas que falam sobre Ano Novo e esperanças, interpretadas por três grandes intérpretes de nossa música.



Eduardo das Neves

O célebre cantor e compositor (também era palhaço) Eduardo das Neves gravou o lundu intitulado O Ano Novo, sendo o disco lançado em 1909.



O Ano Novo
Lundu
Acompanhado ao violão
Disco Odeon Record 108.375
Lançado em 1909




O Ano Novo.
Cantado e acompanhado ao violão por Eduardo das Neves para a Casa Edison, Rio de Janeiro.


Meus senhores, Boas Festas!
Que é chegado o Ano Novo!
Canto com mais alegria
para alegrar esse povo
Canta a rola na colina
Meu canário peregrino
Enquanto chora menino
vem surgindo o Ano Novo.

No vendaval da floresta
quando as aves vem voando
As andorinhas ligeiras
nos ares vão vir passando
A mãe acalenta o filho
que sorrindo, já lhe diz:
Mamãe, viva o Ano Novo!
Peça a Deus ser mais feliz!

Cessa amargura, tormento
que surgiu a nova aurora
Quem tem palpite, aventura
Sente dores mas não chora
Desfaz-se jardim de flores
espargindo sobre o povo
Estamos no Ano Novo
Boas Festas, peço agora!

A mãe acalenta o filho
que sorrindo, já lhe diz:
Mamãe, viva o Ano Novo!
Vai reverdecer a flor!



Aurora Miranda



Aurora Miranda gravou a marcha Ano Novo em 1935.

Ano Novo
Marcha de Custódia Mesquita e Zeca Ivo
Acompanhamento da Orquestra Odeon sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.292-A, matriz 5174
Gravado em 23 de outubro de 1935 e lançado em dezembro desse ano





Ano Novo!
Vida Nova!
Os que fazem esta prova
dão-se todos muito bem
Há sempre troca de flores
Eu troco, às vezes, de amores
Trocando de olhares também

A minha vida se agita
longe dos dias que vão
E uma esperança palpita
dentro do meu coração

Assim, eu nunca me lembro
de tudo aquilo que fiz
Pois de Janeiro à Dezembro
ninguém escreve o que diz




João Dias



João Dias era herdeiro artístico do cantor Francisco Alves e foi um dos grandes nomes do rádio nos anos 50 e 60. Coube a ele gravar a mais conhecida música de Ano Novo.

Fim de Ano
Canção Natalina
Acompanhamento de Solovox e Coro
Disco Odeon 13.199-B, matriz 9149
Gravado em 05 de outubro de 1951 e lançado em dezembro desse ano



Adeus Ano Velho
Feliz Ano Novo
Que tudo se realize
no ano que vai nascer
Muito dinheiro no bolso
Saúde pra dar e vender

Para os solteiros, sorte no amor
Nenhuma esperança perdida
Para os casados, nenhuma briga
Paz e sossego na vida.








Agradecimento ao Arquivo Nirez


Foto de Aurora Miranda: Arquivo Nirez
Fotos de Eduardo das Neves e João Dias: http://memoria.bn.br





segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

JESY BARBOSA - 26 ANOS DE SAUDADE



Há 26 anos, em 30 de dezembro de 1987, falecia aos 85 anos a cantora, poetisa, dramaturga e jornalista        JESY BARBOSA, eleita Rainha da Canção Regional em 1930.




Quem Ama Vive a Sofrer
Canção de Sátiro de Melo
Acompanhamento de Rogério Guimarães ao violão
Disco Victor 33.283-A, matriz 50229-2
Gravado em 09 de abril de 1930 e lançado em maio desse ano



Fruta do Mato
Tanguinho de Randoval Montenegro e Domingos Magarinos
Acompanhamento de dois violões
Disco Victor 33.309-A, matriz 65040-2
Gravado em 22 de novembro de 1930 e lançado em janeiro de 1931






Agradecimento ao Arquivo Nirez





sábado, 28 de dezembro de 2013

25 ANOS DE PESQUISAS - MINHAS BODAS DE PRATA

Há 25 anos tudo começou oficialmente. Era dezembro de 1988.
Já fazia alguns meses que eu buscava um novo tipo de música, mas, não sabia onde encontrar. Nessa época, estava passando a novela Vida Nova, na Rede Globo, onde a história se passava na década de 1940. Lembro que o que mais me fascinava, fora a recriação de época, eram as músicas que saiam dos rádios capelinhas, aquelas caixas de madeiras bem trabalhadas. Era um som abafado, diferente dos sucessos dos anos 80 que eu conhecia. A música era acompanhada de orquestra. Lembro das músicas que tocavam nas cenas, como Deusa da Minha Rua interpretada por Sílvio Caldas (descobri o nome da canção e do cantor depois), e achava bonita, era algo com que eu me identificava. Por mais que eu gostasse dos sucessos pop´s, de Cyndi Lauper por exemplo, faltava algo. Eu não sabia identificar o quê. Depois de comprar o LP da novela, passei a buscar por mais músicas daquele estilo. Lembrei de uma cantora cuja imagem eu conhecia desde criança, principalmente dos tempos de carnaval: Carmen Miranda. Eu pensava: essa cantora é do passado, cantava Mamãe eu Quero e Tico tico no Fubá, então, parece ser o que eu procuro. E lá fui eu buscar a Carmen que o mundo conhecia.
Ao chegar na loja Francinet Discos, situada no primeiro Shopping de Fortaleza, o Center Um, eu encontrei dois LPs que me chamaram a atenção. O de Carmen e o de Dalva de Oliveira. Fui ouvir os dois. Porém, como meus ouvidos ainda não estavam educados e o disco da Carmen trazia suas gravações pioneiras, feitas em 1930, eu estranhei. Afinal, buscava a Carmen de Mamãe eu Quero... Fui ouvir o de Dalva, onde ela era acompanhada pelo maestro Roberto Inglez. O LP da Revivendo trazia doze músicas que ela havia gravado em Londres no ano de 1952. Eu gostei do som, pois parecia o que saia dos rádios na novela. Era dia 23 de dezembro e, como sempre, eu demorava para escolher meu presente de Natal (até hoje é assim). Mas, foi esse disco que escolhi e ganhei de meus pais no dia 24. No dia seguinte, 25, ouvindo as faixas, decidi procurar por mais músicas e intérpretes desse estilo. Finalmente eu havia me encontrado culturalmente e aquela sensação de vazio havia sumido. Era isso que eu buscava!
Com o tempo, fui educando meus ouvidos e, a medida que voltava no tempo, mais gostava das gravações. Logo depois, veio Carmen Miranda em sua fase brasileira e, quando ouvi novamente, me apaixonei. Francisco Alves, Mário Reis também chegaram. Aracy Côrtes chegou reinando absoluta em minha imaginação e ouvidos e, depois, veio Pepa Delgado, mas, conto essas histórias depois.

Depois que meu pai gravou a fita desse disco, eu ouvia o tempo todo. Kalu não saia do rádio, nem Ai Ioiô. Os parentes tomaram conhecimento e começaram a lembrar de músicas e intérpretes.
Lembro até hoje que o ambiente mudou, o som fazia com que tudo ficasse mágico. É uma sensação e lembrança que não sei descrever bem, mas, posso garantir que foi muito marcante e especial.
Agora, vamos ouvir a Dalva de Oliveira.
Obs. Alguns trechos da gravação podem apresentar defeitos.




Revivendo DALVA DE OLIVEIRA
COM ROBERTO INGLEZ E SUA ORQUESTRA





LADO A

Fim de Comedia, Carinhoso, Brasil Saudoso, Encontrei Afinal, Sem Êle, Noite de Natal




LADO B

Kalú, Fôlha Morta, Pequña, Distancia, Ai Yôyô (Linda Flôr), Lindo Presente




Verso da capa




Encarte com as letras das músicas












































































terça-feira, 24 de dezembro de 2013

TRADICIONAIS MÚSICAS DE NATAL

Dircinha Batista e sua árvore de Natal.
Revista Radiolândia, dezembro de 1954.



Noite Feliz

Stille Nacht é uma das mais (senão a mais) conhecidas e tradicionais canções natalinas de todos os tempos. Foi escrita pelo padre Joseph Morh e musicada por Franz Gruber em 1818, na cidade de Oberndorf , Áustria. Nesse mesmo ano, foi cantada na Missa do Galo desse vilarejo, na igreja de São Nicolau.
Versões contam que o poema foi escrito em 1816, pelo padre Morh. Ele entregou a Gruber para que fizesse a melodia. Dizem que o órgão da igreja estava danificado e, por isso, a música foi apresentada sendo acompanhada por um violão.
Em 1832, um mestre de órgãos a executou na cidade de Leipzig (Alemanha), tendo uma grande aceitação. A partir daí, foi divulgada pela Europa e, posteriormente, pelo mundo.
Para saber mais: http://alemanhaeinfach.wordpress.com


Eu trouxe algumas músicas que marcaram e marcam o Natal de várias pessoas. Algumas versões são mais conhecidas que outras. Todas, muito bonitas.
Feliz Natal a todos!




Amanhã vem o Papai Noel / Noite Santa, Silenciosa
De Franz Gruber, W. A. Mozart, em versão de Luísa Margarida
Gravada por Francisco Alves e o Trio de Ouro (Dalva de Oliveira, Nilo Chagas e Herivelto Martins)
Disco Odeon 12.650-A, matriz 7926
Gravado em 30 de novembro de 1945 e lançado em dezembro desse ano



Natal Branco (White Christmas)
Fox de Irving Berlin, em versão de Marino Pinto
Gravado por Nelson Gonçalves e o Trio de Ouro
Acompanhamento de Conjunto
Disco RCA Victor 80-1551-B, matriz BE5-VB-0926
Gravado em 25 de novembro de 1955 e lançado em janeiro de 1956
Obs. Nessa época, o Trio de Ouro era formado por Herivelto Martins, Lourdinha Bittencourt e Raul Sampaio.
Lourdinha Bittencourt e Nelson Gonçalves estavam casados.




Natal das Crianças
Valsinha de roda da autoria de Blecaute
Gravada por Blecaute
Acompanhamento de Orquestra e Coro
Disco Copacabana 5.502-A, matriz M-1273
Lançado em dezembro de 1955



Natal das Crianças
Valsa de Blecaute
Gravada por Zezé Gonzaga
Disco Columbia CB-10.307-A, matriz CBO-896
Lançado em Dezembro de 1956




Natal das Crianças
Valsa de Blecaute
Gravada por Carlos Galhardo
Acompanhamento de Orquestra e Coro
Disco RCA Victor 80-1873-A, matriz 13-H2PB-0217
Gravado em 06 de setembro de 1957 e lançado em dezembro desse ano




O Velhinho
Valsa de Otávio Filho
Gravada por João Dias e Edith Falcão
Acompanhamento de Osvaldo Borba e Sua Orquestra e Coro
Disco Odeon 13.592-B, matriz 9988
Gravado em 30 de novembro de 1953 e lançado em janeiro de 1954




O Velhinho 
Valsa de Otávio Filho
Gravada por Carlos Galhardo
Acompanhamento de Orquestra
Disco RCA Victor 80-1873-B, matriz 13-H2PB-0218




Jingle Bells (Sinos de Belém)
Canção natalina de James Lord Pierpont, adaptada por Evaldo Rui

Gravada por João Dias
Acompanhamento de Solovox e Coro
Disco Odeon 13.199-A, matriz 9148
Gravado em 04 de outubro de 1951 e lançado em dezembro desse ano




Noite de Natal (Silent Night, Holy Night)
Canção de Franz Gruber, versão de Mário Rossi
Gravado em Londres por Dalva de Oliveira
Acompanhamento de Roberto Inglez e Sua Orquestra
Disco Odeon X-3.372-A, matriz CE.14164
Gravado e lançado em 1953




Lindo Presente (Adeste Fideles)
Canção de Oakeley, em versão de Mário Rossi
Gravada em Londres por Dalva de Oliveira
Acompanhamento de Roberto Inglez e Sua Orquestra
Disco Odeon X-3.372-B, matriz CE.14165
Gravado e lançado em 1953




Noite Feliz (Holy Night)
Cântico de Franz Gruber

Gravado pelo Coro Orfeônico, sob a direção de Alberto W. Ream
Disco Continental 15.109-A, matriz M-10184-2
Gravado em 1943 e lançado em dezembro desse ano




Noite Feliz
Canção de Franz Gruber
Gravado pelo Duo Brasil Moreno
Acompanhamento de Orquestra e Coro
Disco Copacabana 5.011-A, matriz M-276
Lançado em outubro e novembro de 1952




Noite Feliz
De Franz Gruber e Cláudio César
Gravado por Agostinho dos Santos
Acompanhamento da Orquestra RGE, sob a direção de Henrique Simonetti
Disco RGE 10.273-A, matriz RGO-1839
Lançado em novembro de 1960




Noite Feliz (Silent Night, Holy Night)
De Franz Gruber e Paulo Tapajós
Gravada por Francisco José e os Pequenos Cantores da Guanabara
Acompanhamento de Conjunto
Disco Philips P-61.058-H-A, matriz AA 61.058-1H
Lançado em dezembro de 1960










Deanna Durbin, capa da revista O Cruzeiro, 1939.






Agradecimento ao Arquivo Nirez










segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

NATAL BRASILEIRO

Nossos compositores sempre estavam atentos para os eventos marcantes do ano. Carnaval, festas juninas e a chegada da primavera, eram apenas alguns bons motivos para se produzir boas músicas. Com o Natal não era diferente. Fora as tradicionais canções natalinas, também tivemos várias composições abordando o tema, trazendo nossos mais característicos ritmos, seja a canção, a marcha, o samba, ou até ritmos estrangeiros como o tango argentino. 
Os intérpretes faziam, e ainda fazem, a nossa alegria com suas gravações antológicas.


Pedro Celestino



















O tenor Pedro Celestino, mesmo tendo um irmão famoso (Vicente), foi um dos mais famosos cantores dos anos 20, gravando músicas que se tornariam clássicos de nosso cancioneiro.
Em 1926, ele gravou o tango Sinos de Natal.

Sinos de Natal
Tango de Erotides de Campos
Acompanhamento do Grupo dos Ases
Disco Odeon Record 123.057
Gravado e lançado em 1926





Carmen Miranda



















A Pequena Notável gravou duas músicas para o Natal. A célebre Recadinho de Papai Noel e a menos conhecida Dia de Natal, ambas são marchas.

Recadinho de Papai Noel
Marcha de Assis Valente
Acompanhamento dos Diabos do Céu
Disco Victor 33.881-A, matriz 79681-1
Gravado em 11 de setembro de 1934 e lançado em janeiro de 1935




Dia de Natal
Marcha de Hervé Cordovil
Acompanhamento da Orquestra Odeon sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.289-A, matriz 5170
Gravado em 16 de outubro de 1935 e lançado em dezembro desse ano





Aurora Miranda



















Aurora Miranda foi uma das cantoras que mais gravou canções natalinas, mas, mantendo os ritmos brasileiros como o samba e a marcha.

Eu Sou Pobre, Pobre, Pobre
Marcha de Custódio Mesquita
Acompanhamento da Orquestra Odeon
Disco Odeon 11.174-A, matriz 4887
Gravado em 07 de agosto de 1934 e lançado em dezembro desse ano





Sinos de Natal
Samba de Vicente Paiva e Djalma Esteves
Acompanhamento da Orquestra Odeon
Disco Odeon 11.174-B, matriz 4935
Gravado em 18 de outubro de 1934 e lançado em dezembro desse ano




Natal Divino
Marcha de Milton Amaral
Acompanhamento da Orquestra Odeon sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 11.288-A, matriz 5173
Gravado em 23 de outubro de 1935 e lançado em dezembro desse ano




Blem Blau
Marcha de Vicente Paiva, Portelo Juno e Buci Moreira
Acompanhamento de Vicente Paiva e Seu Conjunto
Disco Odeon 11.414-A, matriz 5434
Gravado em 03 de novembro de 1936 e lançado em dezembro desse ano





Aracy Côrtes



















A grande sambista Aracy Côrtes também dominava e encantava em ritmos como a canção. Aqui, Aracy interpreta com toda a dolência e sentimento, Meu Natal.

Meu Natal
Canção de Augusto Vasseur e Luís Peixoto
Acompanhamento de Orquestra
Disco Odeon 10.618-B, matriz 3594
Lançado em junho de 1930




Alda Verona



















A soprano Alda Verona nos deixou essa bonita interpretação da canção Papai Noel, onde recebeu como presente do Bom Velhinho, a saudade.

Papai Noel
Canção de Amélia Brandão Nery
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 33.724-A, matriz 65585-1
Gravado em 01 de novembro de 1932 e lançado em dezembro de 1933





Madelou de Assis



















Madelou de Assis também gravou uma canção com o título de Papai Noel.

Papai Noel
Canção de Custódio Mesquita
Acompanhamento da Orquestra de Concertos Columbia
Disco Columbia 22.172-B-1, matriz 381.354
Lançado em dezembro de 1932





Sílvio Caldas



















Sílvio Caldas gravou o samba Se Papai Noel Quisesse, onde pede unicamente a mulher que não o quis.

Se Papai Noel Quisesse
Marcha de Hervê Cordovil e Cristóvão de Alencar
Acompanhamento do Conjunto Brasileiro de Hervê Cordovil
Disco Odeon 11.415-A, matriz 5416
Gravado em 13 de outubro de 1936 e lançado em dezembro desse ano




Almirante














Almirante gravou a marcha A Benção Papai Noel, em 1934.

A Benção Papai Noel
Marcha de Alcebíades Barcellos (Bide) E Alberto Ribeiro
Acompanhamento dos Diabos do Céu, sob a direção de Pixinguinha
Disco Victor 33.860-A, matriz 79761-1
Gravado em 19 de outubro de 1934 e lançado em dezembro desse ano





Carlos Galhardo


















Coube a Carlos Galhardo gravar a mais famosa música brasileira de Natal de todos os tempos. Da autoria de Assis Valente, a marcha Boas Festas é e sempre será lembrada e cantada por gerações. Uma bonita melodia, com versos tristes.
Carlos Galhardo gravou em três ocasiões.

Boas Festas
Marcha de Assis Valente
Acompanhamento dos Diabos do Céu
Disco Victor 33.723-A, matriz 65864-1
Gravado em 17 de outubro de 1933 e lançado em dezembro desse ano



Boas Festas
Marcha de Assis Valente
Acompanhamento de Passos e Sua Orquestra
Disco Victor 34.865-A, matriz S-052428
Gravado em 21 de novembro de 1941 e lançado em janeiro de 1942



Boas Festas
Marcha de Assis Valente
Acompanhamento de Orquestra
Disco RCA Victor 34.865-A, matriz V S-052428-2
Gravado e lançado em 1951










Agradecimento ao Arquivo Nirez










Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...