quinta-feira, 2 de outubro de 2014

GENÉSIO ARRUDA, 47 ANOS DE SAUDADE

Genésio Arruda
O Cruzeiro, 14 de fevereiro de 1931.
Arquivo Nirez



Há 47 anos falecia GENÉSIO ARRUDA, um dos primeiros criadores da figura do caipira no teatro, rádio e cinema.

Nascido em Campinas (SP), em 28 de maio de 1898, Genésio Soares de Arruda Junior, cujo nome artístico era Genésio Arruda, foi um dos pioneiros da música sertaneja.
Além de cantor, ele era compositor, radialista, cineasta e produtor.

Em 1929, ele foi protagonista do primeiro filme falado no Brasil, a comédia Acabaram-se os Otários, dirigida por Luiz de Barros, ao lado de Tom Bill e Paraguaçu. O roteiro era do diretor e se baseava em uma história do escritor Menotti Del Picchia. Contava a história de dois caipiras e um colono italiano que chegavam a São Paulo. Todos ingênuos, são enganados por malandros e caem num conto do vigário, acreditando que haviam comprado um bonde. Acabam sem dinheiro, precisando voltar ao interior.


http://pt.wikipedia.org/



efemeridesdoefemello.com



Esse causo da compra de um bonde foi inspirado em um fato verídico, onde um mineiro fora passado para trás ao comprar um bonde de um malandro. O fato virou até título de uma peça do teatro de revista, Compra um Bonde, e foi largamente explorado nas músicas da época.

Acabaram-se os Otários trazia em sua trilha sonora canções como, Bem te vi, Sol do Sertão, de Paraguaçu, e Carinhoso, de Pixinguinha, em cujo selo do disco de 1928 vinha apenas Carinhos.

Em 1931, Genésio dirigiu o filme Campeões de Futebol, onde trazia a estrela do teatro musical Otília Amorim e o cantor Paraguaçu. Ainda montou sua Companhia Genésio Arruda, apresentando várias revistas musicais, tendo em seu elenco figuras de destaque como Zaíra Cavalcanti.

Em 1941, gravou com o grupo Sua Gente dois humorísticos, contando com a participação de Luiz Gonzaga (em início de carreira) na sanfona.

Genésio fez gravações desde os anos 20. Uma de destaque foi o samba Deixei de ser Otário, da autoria de Osvaldo Gogliano (Vadico), e que fazia parte do filme Acabaram-se os Otários.

Sua figura de caipira iria inspirar décadas depois outro grande artista, Mazzaropi. Ambos atuaram juntos no filme Trizteza do Jeca, de Mazzaropi, de 1961.

Genésio Arruda era irmão do também artista Sebastião Arruda.


Ele faleceria em 03 de outubro de 1967, aos 69 anos.





DEIXEI DE SER OTÁRIO
Sambinha de Osvaldo Gogliano (Vadico)
Acompanhamento de Conjunto Típico
Disco Columbia 5.098-B, matriz 380278-2
Lançado em outubro de 1929




PÉ NO CHÃO
Maxixe de F. Sampaio
Acompanhamento de Conjunto Típico
Disco Columbia 5.098-B, matriz 380279-2
Lançado em outubro de 1929




O JOSÉ PELIN
Cena Cômica de Antenógenes Silva e Nicolau Teixeira
Genésio Arruda gravou com Nicolau Teixeira
Disco Pharlophon 13.232-A, matriz 3820
Lançado em 1930
Obs. A gravação faz alusão à passagem do Graff Zepelin pelo Rio de Janeiro em 1930.










Agradecimento ao Arquivo Nirez









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...