sexta-feira, 30 de junho de 2017

LINA PESCE - 22 ANOS DE SAUDADE

LINA PESCE
Revista Carioca, 1936
http://memoria.bn.br


Há 22 anos falecia a compositora e pianista LINA PESCE.

Magdalena Pesce (depois de casada, acrescentou Vitale ao nome) nasceu em São Paulo em 26 de janeiro de 1913.

Era filha do maestro Giacomo Pesce, com quem aprendeu as primeiras noções de música. Depois, teria ainda aula de piano com Marcelo Buogo.

Com nove anos, ela editou sua primeira composição, o tanguinho Quantas Vezes.

Em 1929, o cantor Gastão Formenti gravou sua composição Crepúsculo, ao lado de Vicente de Lima. A música seria gravada em 28 de maio de 1929, na Odeon, e só lançada em junho de 1933. Porém, há uma gravação, pela Parlophon, de 28 de agosto de 1929, onde o disco foi lançado em novembro de 1929.

Em 1933, casou-se com o editor Vicente Vitale, um dos fundadores da editora Irmãos Vitale, mudando-se para o Rio de Janeiro.

No Rio, estudou piano com Tomás Terán e solfejo, teoria e harmonia com Lorenzo Fernandez.

Em 1938, Lina Pesce ganhou o primeiro lugar no concurso oficial de músicas carnavalescas promovido pela Divisão de Turismo e Divertimentos Públicos da Prefeitura de São Paulo. A composição vencedora era a marcha Você Gosta de Brincar, que foi gravada pela cantora Laís Marival.

Lina Pesce teve suas músicas gravadas por grandes intérpretes e instrumentistas como os já citados Gastão Formenti e Laís Marival, e ainda, Lely Morel, Antenógenes Silva (acordeon), George Bras (acordeon), Irmãs Medina, Muraro (piano), Jairo Aguiar, Marion Duarte, Carminha Mascarenhas, Morgana, entre outros.

Um de seus maiores sucessos foi o choro Bem-te-vi Atrevido, gravado originalmente em 1942 por George Bras, no acordeon. Seria gravado também pela pianista norte-americana Ethel Smith, entre outros.

Ela voltou a morar em São Paulo em 1970, vindo a falecer nessa cidade em 30 de junho de 1995.




CREPÚSCULO
Valsa em parceria com Vicente de Lima
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento da Orquestra Rádio Central
Disco Parlophon 13.050-A, matriz 2918-1
Gravado em 28 de agosto de 1929 e lançado em novembro



VOCÊ GOSTA DE BRINCAR
Marcha
Gravada por Laís Marival
Acompanhamento da Orquestra Columbia
Disco Columbia 8.352-B, matriz 3648
Lançado em fevereiro de 1938



RAINHA DO MEU CORAÇÃO
Valsa
Gravada por Antenógenes Silva no acordeon
Acompanhamento de seu conjunto
Disco Odeon 11.600-A, matriz 5797
Gravado em 06 de abril de 1938 e lançado em maio



HISTÓRIA DE UMA LÁGRIMA
Valsa canção
Gravada por Gastão Formenti
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Odeon 11.656-A, matriz 5918
Gravado em 06 de setembro de 1938 e lançado em outubro



BEM-TE-VI ATREVIDO
Choro
Gravado por George Bras no acordeon
Acompanhamento do Trio Odeon
Disco Odeon 12.169-A, matriz 6955
Gravado em 07 de maio de 1942 e lançado em julho



TARDES BRASILEIRAS
Samba
Gravado pelas Irmãs Medina
Acompanhamento de Benedito Lacerda e seu Conjunto, com Kximbinho ao clarinete
Disco Continental 15.676-A, matriz 1465-1
Lançado em julho/agosto de 1946



EU SOU ASSIM...
Samba canção
Gravado por Marion Duarte
Acompanhamento de Orquestra
Disco Copacabana 5.955-A, matriz M-2298
Lançado em 1958



ERA UMA VEZ
Samba canção
Gravado por Carminha Mascarenhas
Acompanhamento de Orquestra
Disco Copacabana 5.940-B, matriz M-2274
Lançado em 1958



ONDE ESTARÁ O MEU AMOR
Samba canção
Gravado por Dolores Duran
Acompanhamento de Orquestra
Disco Copacabana 5.899-B, matriz M-2190
Lançado em junho de 1958



LUA DE MEL
Valsa
Gravada por Gilberto Alves
Acompanhamento de Orquestra
Disco Copacabana 5.985-B, matriz M-2368
Lançado em janeiro de 1951







segunda-feira, 26 de junho de 2017

BIDU REIS - 06 ANOS DE SAUDADE

BIDU REIS em 1951
Revista Carioca
http://brazilianpop-30-40-50.blogspot.com.br



Há 06 anos falecia a cantora e compositora BIDU REIS.

Nascida Edila Luísa Reis em 05 de março de 1920, no Rio de Janeiro, seguiu carreira artística com o nome de Bidu Reis.

Além de cantora e compositora, era poetisa, pianista e radioatriz.

Em 1942, participou da formação original do grupo As Três Marias, ao lado de Marília Batista e Salomé Cotelli. O grupo foi formado na Rádio Nacional por seu diretor artístico José Mauro.

O primeiro disco gravado pelo grupo foi ainda em 1942, acompanhando a cantora Linda Batista no samba canção Bom Dia, de Herivelto Martins e Aldo Cabral, e no samba Aula de Música, de Haroldo Barbosa e Herivelto Martins.


AS TRÊS MARIAS
(MARÍLIA BATISTA, BIDU REIS E SALOMÉ COTELLI).
Arquivo Nirez


Em 1943, acompanhariam Francisco Alves e participaram, cantando, do filme É Proibido Sonhar, de Moacir Fenelon. Acompanhariam ainda Roberto Paiva, Nilo Sérgio e Albertinho Fortuna.


BIDU REIS, FRANCISCO ALVES E REGINA CÉLIA
Rádio Nacional, anos 40
Acervo Osmar Frazão


Em 1945, Bidu saiu do grupo para cantar na Rádio Globo e na Orquestra Tabajara, de Severino Araújo.

Gravou três discos solo: Não me fale em Pretoria, marcha de Fernando Lobo e Nestor de Holanda (1951); Adeus, minha gente, baião de Alcir Pires Vermelho e Gilvan Chaves (1955); e o samba Sozinha, de sua autoria e José Bastos, com acompanhamento de Radamés Gnatalli e seu conjunto (1955).

Como compositora, teve obras gravadas, como: Qu´est que tu pense, samba gravado pelo conjunto vocal Os Cariocas (1955); Quatro histórias diferentes, samba em parceria com Dora Lopes, gravado pelo grupo Quatro Estrelas (1956); É Natal, canção em parceria com Arsênio de Carvalho, gravada por Emilinha Borba (1956); Interesseira, bolero em parceria com Murilo Latini, gravada pelo grupo Os Sinuelos (1957). Esse bolero seria ainda gravado pelo grupo Os Seresteiros e também por Jairo Aguiar(1958) e seria um grande sucesso na gravação de Anísio Silva. Em 1960, Lúcio Alves gravaria Festa de Luz, em parceria com Murilo Latino, que seria gravado depois por Dilu Melo.

Seu maior sucesso foi Bar da noite, em parceria com Haroldo Barbosa e gravado por Nora Ney em 1953. Essa música é considerada um dos clássicos mais significativos do samba-canção. Também seria sucesso na voz de Creusa Cunha, em gravação Mocambo de 1957.

Bidu Reis também escreveu livros, sendo autora da história infantil A inteligência dos animais, que foi adaptada ao rádio na década de 1960, e foi publicada em 1966 como livro pela Editora Sette Letras.

Em 2003, Marion Duarte gravou Folhas mortas, sua música em parceria com Motta Vieira. Bidu escreveu a apresentação para o CD de Marion, Fonte de energia.

Sempre ativa, ela pertenceu à União Brasileira de Compositore, foi uma das diretoras da Associação Defensora dos Direitos dos Fonomecânicos e, em 2000, era também presidente da Associação das Donas de Casa da zona norte da cidade do Rio de Janeiro.


Bidu Reis faleceu no Rio de Janeiro, em 26 de junho de 2011, aos 91 anos.


BIDU REIS E SUA FILHA
Revista Carioca
http://produto.mercadolivre.com.br




Gravações de Bidu Reis no grupo As Três Marias

BOM DIA
Samba de Herivelto Martins e Aldo Cabral
Gravado por Linda Batista e As Três Marias
Acompanhamento de Passos e Sua Orquestra
Disco Victor 34.962-A, matriz S-052569
Gravado em 02 de julho de 1942 e lançado em setembro




AULA DE MÚSICA
Samba de Haroldo Barbosa e Herivelto Martins
Gravado por Linda Batista e As Três Marias
Acompanhamento de Passos e Sua Orquestra
Disco Victor 34.962-B, matriz S-052568
Gravado em 02 de julho de 1942 e lançado em setembro





Gravações de Bidu Reis como cantora

NÃO ME FALE EM PRETORIA
Marcha de Fernando Lobo e Nestor de Holanda
Acompanhamento de Geraldo Medeiros e Seu Conjunto
Disco Carnaval 046-B, matriz CA-046-B
Lançado em 1951




ADEUS MINHA GENTE
Baião de Alcir Pires Vermelho e Gilvan Chaves
Acompanhamento de Vero e Seu Conjunto
Disco Continental 17.162-A, matriz C-3612
Gravado em 11 de abril de 1955 e lançado em outubro




SOZINHA
Samba de José Bastos e Bidu Reis
Acompanhamento de Vero e Seu Conjunto
Disco Continental 17.162-B, matriz C-3613
Gravado em 11 de abril de 1955 e lançado em outubro




Gravações de composições de Bidu Reis

QU´EST CE QUE TU PENSE
Samba de Haroldo Barbosa e Bidu Reis
Gravado pelos Cariocas
Acompanhamento de Conjunto
Disco Continental 17.093-B, matriz C-3409
Gravado em 09 de junho de 1954 e lançado em março de 1955




QUATRO HISTÓRIAS DIFERENTES
Samba de Bidu Reis e Dora Lopes
Gravado por Quatro Estrelas
Disco Continental 17.277-A, matriz C-3782
Gravado em março de 1956 e lançado em abril/maio desse ano




É NATAL
Canção de Arsênio de Carvalho e Bidu Reis
Gravada por Emilinha Borba
Acompanhamento de Severino Araújo e Sua Orquestra Tabajara
Disco Continental 17.367-B, matriz C-3932
Gravado em 1956 e lançado em novembro/dezembro desse ano




INTERESSEIRA
Bolero de Bidu Reis e Murilo Latini
Gravado por Anísio Silva
Disco Odeon 14.327, matriz RIO-12427
Gravado em 02 de abril de 1958 e lançado em agosto




BAR DA NOITE
Samba de Bidu Reis e Haroldo Barbosa
Gravado por Nora Ney
Acompanhamento de Vero e Seu Conjunto
Disco Continental 16.787-A, matriz C-3147

Gravado em 12 de junho de 1953 e lançado em julho/agosto desse ano




BAR DA NOITE
Samba Canção de Bidu Reis e Haroldo Barbosa
Gravado por Creusa Cunha
Acompanhamento da Orquestra Mocambo
Disco Mocambo 15.174-A, matriz R-854
Lançado em 1957















domingo, 25 de junho de 2017

NICOLINO MILANO - 141 ANOS

NICOLINO MILANO
http://www.meloteca.com



Há 141 anos nascia o instrumentista, professor e compositor NICOLINO MILANO.


Nicolino Milano nasceu em Lorena (SP), em 25 de junho de 1876.

No Rio de Janeiro, iria estudar na academia de música do Clube Beethoven e depois no Instituto Nacional de Música. Parte de sua vida se passou na corte portuguesa, onde foi muito prestigiado pelo Rei D. Carlos, que o presenteou com um precioso violino e o nomeou instrumentista da Real Câmara.

Novamente no Rio de Janeiro, compôs para o teatro musicado, como algumas revistas de Arthur Azevedo, como A Capital Federal (na qual dividia a parte musical com Assis Pacheco e Luís Moreira), de 1897, e Gavroche, de 1899, onde compôs o maxixe (que fez muito sucesso) Maxixe da Guarda Velha.


Partitura de A Capital Federal
http://www.revista.brasil-europa.eu


Partitura de Gavroche
http://www.revista.brasil-europa.eu


Em 1909, compôs o Fado Liró, que seria sucesso no carnaval de 1911 em ritmo de marcha.

Algumas de suas músicas foram gravadas ainda na Casa Edison, com destaque para o Fado Liró, gravado por Mário Pinheiro e os Geraldos e A Capital Federal, gravada pela atriz Júlia Martins e João Barros, e também pelo cançonetista Geraldo Magalhães.

Nicolino Milano faleceu no Rio de Janeiro em 01 de outubro de 1962.


Partitura de L´Amité
http://www.revista.brasil-europa.eu




CAPITAL FEDERAL
Canção
Gravada por Geraldo Magalhães
Acompanhamento de piano
Disco Odeon Record 40.602
Lançado em 1905



A CAPITAL FEDERAL
Tango
Gravado por Júlia Martins e João Barros
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor Record 98.908
Lançado em 1909



O BOATO
Tango
Gravado pela Banda do 1º Batalhão da Força Pública
Disco Odeon Record 40.673
Lançado em 1906



FADO LIRÓ
Dueto
Gravado pelos Geraldos (Nina Teixeira e Geraldo Magalhães)
Disco Odeon Record 108.246, matriz XR-783
Lançado em 1909



O FADO LIRÓ
Fado
Gravado por Mário Pinheiro
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor Record 98.949
Lançado em 1910



ACERTA O PASSO
Tango
Gravado pela Banda da Casa Faulhaber & Cia.
Disco Favorite Record 1-452.171
Lançado em 1911



O VENDEIRO E A MULATA
Gravado por Medina de Souza e Olímpio Nogueira
Disco Victor Record 98.879
Lançado em 1909



A MULATA
Polca
Gravada pelo Quarteto Luís de Souza
Disco Odeon Record 120.682
Lançado em 1913



UMA CONFISSÃO
Humorismo
Gravado pelos Geraldos
Disco Phoenix Record 146, matriz 1139
Lançado em 1913










Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...