sábado, 29 de julho de 2017

ANÍSIO SILVA - 97 ANOS

ANÍSIO SILVA
Arquivo Nirez


Há 97 anos nascia o cantor ANÍSIO SILVA.

Divido com vocês o programa que produzi e gravei sobre ele.

Anísio Silva foi o primeiro artista brasileiro a ganhar um Disco Ouro.

Lembro que, quando iniciei minhas pesquisas em 1988, uma das músicas que tocava em programas sobre MPB do passado era justamente Alguém me Disse, em sua interpretação. 

Como era bom ouvi-lo no rádio, enquanto eu ia descobrindo a música brasileira em sua fase de ouro


ANÍSIO SILVA
Arquivo Nirez












segunda-feira, 24 de julho de 2017

CÂNDIDO DAS NEVES - 118 ANOS

CÂNDIDO DAS NEVES
Arquivo Nirez



Há 118 anos nascia o compositor e violonista CÂNDIDO DAS NEVES.

Cândido das Neves era filho do célebre cantor, compositor e palhaço de circo Eduardo das Neves, um dos mais queridos intérpretes do começo do século XX. Cândido nasceu no Rio de Janeiro em 24 de julho de 1899 e faleceu nessa mesma cidade em 04 de novembro de 1934.

Aos cinco anos de idade, interessou-se pelo violão, mas seu pai o proibia de tocar o instrumento (considerado coisa de vagabundo na época), o incentivando a tocar piano ou violino. Por determinação de seu pai, ingressou no colégio interno. Ao terminar o curso, em 1920, dedicou-se (às escondidas) ao violão.

Também era conhecido como Índio ou Índio das Neves.

Trabalhou, em 1922, como funcionário da Estrada de Ferro Central do Brasil, como conferente da estação, depois, chegando a agente ferroviário.

Era casado com Débora Siqueira, com quem teve um filho.

Residiu, por um ano, em Conselheiro Lafaiete (MG), onde foi transferido.
Também ensinava música, já que dominava a leitura e a escrita musical.

Embora tendo iniciado sua carreira como compositor, em 1922 gravou na Odeon Record, como cantor, duas composições suas, Quadra de Amor, foxtrot, e Saudades do Sertão, canção.

Em 1930, apresentou-se algumas vezes no programa de Gastão Lamounier, na Rádio Educadora do Brasil. Por essa época, teve algumas músicas gravadas na Victor, como Lenda Sertaneja, canção que foi registrada por Jesy Barbosa.

Teve várias músicas de sucesso, como A Última Estrofe (gravada por Orlando Silva), Noite Cheia de Estrelas, Rasguei o teu Retrato (essas duas gravadas por Vicente Celestino), entre outras.

Aliás, Vicente Celestino foi seu maior intérprete.
Já fizemos uma postagem com Vicente cantando suas composições: http://encurtador.com.br/eiL23



Cândido das Neves como cantor e compositor

QUADRA DE AMOR
Foxtrot 
Gravado por Cândido das Neves
Acompanhamento de Regional
Disco Odeon Record 122.148
Lançado em 1922



SAUDADES DO SERTÃO
Canção
Gravada por Cândido das Neves
Acompanhamento de Regional
Disco Odeon Record 122.149
Lançado em 1922



Cândido das Neves como compositor

TUDO ACABADO
Tango Canção
Gravado por J. Gomes Jr.
Disco Odeon Record 123.263, matriz 1087
Lançado em 1926



DE TANGA
Samba
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American, sob a direção de Simon Bountman
Disco Odeon 10.578-B, matriz 3365-1
Lançado em janeiro de 1930



LENDA SERTANEJA
Canção Sertaneja
Gravada por Jesy Barbosa
Acompanhamento de Rogerio Guimarães, ao violão, e coro
Disco Victor 33.284-A, matriz 50225-1
Gravado em 03 de abril de 1930 e lançado em julho



SIM MAS DESENCOSTA
Samba
Gravado por Aracy Côrtes
Disco Odeon 10.664-A, matriz 3721
Lançado em agosto de 1930



COM YAYÁ É ASSIM
Samba Canção
Gravado por Jesy Barbosa
Acompanhamento de Orquestra e violões
Disco Victor 33.406-A, matriz 65043-2
Gravado em 24 de novembro de 1930 e lançado em fevereiro de 1931



CINZAS DE AMOR
Canção
Gravado por Floriano Belham
Acompanhamento de dois violões
Disco Victor 33.410-B, matriz 65039-1
Gravado em 22 de novembro de 1930 e lançado em fevereiro de 1931



ABISMO DE AMOR
Canção
Gravada por Jayme Vogeler
Acompanhamento da Orquestra Copacabana
Disco Parlophon 13.261-A, matriz T-22
Lançado em janeiro de 1931



A ORFÃ
Canção
Gravada por Dircinha Batista
Acompanhamento de Índio (Cândido das Neves) e Tuti aos violões
Disco Odeon 11.070-A, matriz 4645
Gravado em 18 de abril de 1933 e lançado em novembro



 A ÚLTIMA ESTROFE
Canção
Gravada por Orlando Silva
Acompanhamento de Pereira Filho, Luís Bittencourt e Luperce Miranda
Disco Victor 33.975-A, matriz 79931-1
Gravado em 18 de junho de 1935 e lançado em setembro



RASGUEI O TEU RETRATO
Tango Canção
Gravado por Vicente Celestino
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira, sob a direção de Pixinguinha
Disco Victor 33.969-B, matriz 79976-1
Gravado em 12 de julho de 1935 e lançado em setembro





Agradecimento ao Arquivo Nirez













sexta-feira, 21 de julho de 2017

PEPA DELGADO - 130 ANOS

Pepa Delgado
Theatro & Sport
02 de maio de 1914
http://memoria.bn.br



Há 130 anos nascia a atriz e cantora PEPA DELGADO.


Maria Pepa Delgado nasceu em Piracicaba, em 21 de julho de 1887. Era filha de Ana Alves e Lourenço Delgado. Sua mãe era de Sorocaba e seu pai, espanhol.

Seu pai era toureiro e, ao morar no Brasil, continuou suas atividades por São Paulo, excursionando pelo interior e pelo Rio Grande do Sul.

Em 1900, aos pouco antes de completar treze anos de idade, Pepa Delgado já se apresentava em teatros, fazendo parte da famosa Companhia Dias Braga e excursionando pelo Pará.

Começou a gravar discos em 1904, quase ao mesmo tempo do início da indústria fonográfica brasileira (iniciada em 1902). Ela seria a quarta mulher a ter discos lançados no mercado brasileiro. Gravou dezenas de músicas, algumas ao lado dos colegas Mário Pinheiro e Alfredo Silva. Deixou importantes registros da época, como Maxixe Aristocrático e Laranjas da Sabina. Também gravou composições de Chiquinha Gonzaga e Catullo da Paixão Cearense.

No final da década de 1900 apareceu em alguns filmes. Faria mais alguns na década seguinte.

Por essa época, começava a se destacar no teatro de revista, em burletas, dramas, operetas... Na década de 1910, Pepa seria a figura principal da Companhia do Theatro São José, no Rio de Janeiro, onde atuou em famosas peças, como Forrobodó e A Sertaneja.

A partir de 1919 teve sua própria empresa, a Companhia Pepa Delgado. 

Era noiva do militar Almerindo Álvares de Moraes e atuou até 1924, quando engravidou de seu único filho, Heitor. Quando casou, passou a adotar Moraes no sobrenome.

Era muito querida por quase todos os colegas, recebendo sempre manifestações de apreços, inclusive por fotos. Segundo seu filho, ela foi uma das grandes incentivadoras da criação do Retiro dos Artistas, indo falar com o empresário Fred Figner (dono da Casa Edison, onde ela gravara vários discos) para que ele cedesse um terreno em Jacarepaguá para a construção do retiro. Nas fotos de inauguração da instituição, podemos ver uma senhora de chapéu muito parecida com ela.

Mesmo depois de afastada dos palcos procurava ajudar os novos talentos. Se envolvia sempre nos assuntos festivos e religiosos de seu bairro, o Encantado (era vizinha de quintal da cantora Aracy de Almeida). 

Era madrinha de batismo da soprano Abigail Alessio Parecis, que tinha origem indígena. Através de Pepa, Abigail foi adotada pela família Parecis.

Pepa Delgado faleceu cedo, pouco antes de completar 58 anos, em 11 de março de 1945, vitimada por uma hepatite.

Eu a conheci no começo da década de 1990, através de um amigo colecionador, Célio Oliveira. Ele me presenteou com uma fita cassete contendo várias gravações da Casa Edison, entre elas, O Vendeiro e a Mulata, gravada por Pepa e Mário Pinheiro, em 1905. A partir de então apaixonei-me por sua voz e pessoa, buscando sempre pesquisar sobre sua carreira e vida, para que as novas gerações a conheçam e saibam de sua importância para nossa cultura. Sou agradecido à sua família, que tanto me incentiva nessa caminhada.


Pepa Delgado em seu último aniversário.
Foto tirada em 21 de julho de 1944, quando ela completava 57 anos de idade.
Foto tirada por seu filho, Heitor, em frente à casa da família.
Arquivo Marcelo Bonavides.




Algumas publicações de nosso Blog abordando Pepa Delgado

PEPA DELGADO, ARACY CÔRTES E A PETROPOLITANA: http://encurtador.com.br/drLZ9

PEPA DELGADO - 72 ANOS DE SAUDADEhttp://encurtador.com.br/nHJMU

PEPA DELGADO, os 126 anos da primeira grande cantora brasileirahttp://encurtador.com.br/gBKPX

PEPA DELGADO - 128 ANOShttp://encurtador.com.br/agwVW

PEPA DELGADO, 70 ANOS DE SAUDADEhttp://encurtador.com.br/kvA19
PEPA DELGADO, 125 anoshttp://encurtador.com.br/dkK79

AS LARANJAS DA SABINAhttp://encurtador.com.br/hoCR2




Gravações de Pepa Delgado

FADO PORTUGUÊS
Fado
Disco Odeon Record 10.045
Lançado em 1904



A RECOMENDAÇÃO
Cançoneta de Assis Pacheco (Da revista musical Avança!)
Acompanhamento de piano
Disco Odeon Record 10.064
Lançado em 1904



O EIXO DA AVENIDA
Valsa de Assis Pacheco
Acompanhamento de piano
Disco Odeon Record 10.065
Lançado em 1904



A BANDOLEIRA
Cançoneta de Chiquinha Gonzaga (É a mesma melodia da composição Machuca)
Acompanhamento de piano
Disco Odeon Record 40.531
Lançado em 1905



AS LARANJAS DA SABINA
Lundu de Arthur Azevedo
Acompanhamento de piano
Disco Odeon Record 40.350, matriz RX-452
Gravado em 1906











quinta-feira, 20 de julho de 2017

MÚSICA E AMIZADE - DIA DO AMIGO

Francisco Alves e Orlando Silva, anos 50.
Chico Alves foi quem descobriu Orlando Silva, na primeira metade da década de 1930, e o incentivou a seguir carreira de cantor. Mantiveram uma verdadeira amizade por toda a vida.
Foto do Arquivo Nirez


Hoje, dia 20 de julho é o Dia do Amigo.
Trago algumas gravações que abordam o tema amizade, amizade/amores e amizades/inimizades.




AMIZADE
Samba Canção de Ary Barroso
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento da Orquestra Pan American
Disco Odeon 10.366-B, matriz 2447
Lançado em abril de 1929



AMIZADE
Samba de Edgard Cardoso
Gravado por Leonel Faria
Acompanhamento de Simão Nacional e sua Orquestra Columbia
Disco Columbia 22.009-B, matriz 380965
Lançado em janeiro de 1931



AMIGO LEAL
Samba Canção de Benedito Lacerda e Aldo Cabral
Gravado por Orlando Silva
Acompanhamento dos Boêmios da Cidade
Disco Victor 34.172-B, matriz 80389-1
Gravado em 30 de abril de 1937 e lançado em junho



AMIGO INFIEL
Samba de Benedito Lacerda e Aldo Cabral
Gravado por Orlando Silva
Acompanhamento da Orquestra Victor Brasileira
Disco Victor 34.366-B, matriz 80882-2
Gravado em 26 de agosto de 1938 e lançado em outubro



AMIGO URSO
Samba de Henrique Gonçalvez
Gravado por Moreira da Silva
Acompanhamento do Regional de Garoto
Disco Victor 34.754-B, matriz 52179
Gravado em 12 de abril de 1941 e lançado em junho



APOGEU
Samba de Herivelto Martins e Cícero Nunes
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento do Conjunto Odeon
Disco Odeon 12.479-A, matriz 7596
Gravado em 15 de junho de 1944 e lançado em agosto



AMIGO DA ONÇA
Choro de Henrique Gonçalvez
Gravado por Moreira da Silva
Acompanhamento de Abel e seu Conjunto
Disco Odeon 12.713-A, matriz 8062
Gravado em 13 de junho de 1946 e lançado em agosto



AMIZADE LEAL
Choro de Alberto Maia, Carlos Rego Barros de Souza
Gravado por Linda Batista
Acompanhamento de Benedito Lacerda e seu Regional
Disco Victor 80-0445-A, matriz S-078547-1
Gravado em 19 de junho de 1946 e lançado em setembro



AMIGO
Samba de Herivelto Martins
Gravado por Nelson Gonçalves
Acompanhamento de Orquestra
Disco RCA Victor 80-0660-A, matriz S-092653
Gravado em 12 de abril de 1950 e lançado em julho



AMIGO DO PEITO
Samba de Raul Sampaio e Rubem Silva
Gravado por Gilberto Milfont
Acompanhamento de Conjunto
Disco RCA Victor 80-1312-B, matriz BE4-VB-0446
Gravado em 12 de maio de 1954 e lançado em julho



AMIGOS
Samba de Paulo Marques e Ailce Chaves
Gravado por Linda Batista
Acompanhamento de Conjunto
Disco RCA Victor 80-1429-A, matriz BE5-VB-0651
Gravado em 27 de janeiro de 1955 e lançado em maio








Agradecimento ao Arquivo Nirez













Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...