terça-feira, 30 de janeiro de 2018

HERIVELTO MARTINS - 106 ANOS

HERIVELTO MARTINS
Foto de Iolanda Husak / Abril Cultural
Arquivo Marcelo Bonavides



Há 106 anos nascia o compositor e cantor HERIVELTO MARTINS.

Herivelto de Oliveira Martins nasceu no antigo distrito de Rodeio (atual Município de Engenheiro Paulo de Frontim), no Rio de Janeiro, em 30 de janeiro de 1912. Era filho do agente ferroviário Félix Bueno, que gostava muito de teatro, promovendo grupos teatrais amadores, envolvendo a família, inclusive os filhos. Aos três anos de idade, Herivelto apresentava-se nos espetáculos do pai, vestindo uma casaca e recitando versos.

Em 1930, com dezoito anos e a família morando em São Paulo, decidiu ir morar no Rio de Janeiro para seguir carreira artística. Trabalhando em diversos locais, conheceu o compositor Príncipe Pretinho (José Luís da Costa), que lhe abriu as portas para a carreira artística. Ainda no início dos anos 30 conheceu sua primeira mulher, Maria Aparecida Pereira de Mello, tendo com ela os filhos Hélcio e Hélio; separaram-se após cinco anos.

Príncipe Pretinho o levou a uma ensaio do Conjunto Tupy, comandado pelo cantor e compositor J. B. de Carvalho, e que contava com a participação das cantoras Yolanda Osório e Zaíra de Oliveira. Pouco depois, em 1932, o Conjunto Tupy gravava a marcha de Herivelto, Da Cor do Meu Violão. Ele passou a participar do coro das gravações do conjunto.


Herivelto Martins


Em 1933 continuou a ter suas composições gravadas pelo Conjunto Tupy e formou uma dupla com o cantor Francisco Sena, a dupla Preto e Branco, tendo gravado o primeiro disco dessa parceria em 1934. Então, teve suas músicas gravadas pelos grandes intérpretes da época, como Carlos Galhardo e Mário Reis. Em 1935, Francisco Sena faleceu e a dupla se encerrou por um tempo, retornando ainda nesse ano, ao lado de Nilo Chagas.

Em 1937, no Teatro Pátria, conheceu Dalva de Oliveira, que passou a se apresentar com a dupla e, logo depois, se tornaria esposa de Herivelto. Em 1938, o locutor César Ladeira, da Rádio Mayrink Veiga, os batizou de Trio de Ouro. E com tal designação gravaram vários discos, apresentando-se em cassinos, como a Urca, em filmes, rádios e shows.

No final da década de 1940, separou-se de Dalva de Oliveira, que deixou o Trio de Ouro em 1949 para seguir uma bem sucedida carreira solo. Herivelto Martins ainda faria outras formações com o Trio de Ouro, tendo ainda cantado ao lado de Nilo Chagas, Noemi Cavalcanti, Lourdinha Bittencourt, Raul Sampaio e Shirley Dom, nas várias formações do trio.

Herivelto Martins era pai do cantor Pery Ribeiro e de Ubiratan, filhos de Dalva de Oliveira; de sua união com Lurdes Torelly nasceu a futura atriz Yaçanã Martins, além de Fernando José e Herivelto Filho.
Herivelto Martins faleceu em 17 de setembro de 1992, aos 80 anos.


Primeiro Trio de Ouro
Herivelto Martins, Dalva de Oliveira e Nilo Chagas.


Em 2010 foi ao ar, pela Rede Globo, a micro série de Maria Adelaide Amaral, Dalva e Herivelto, uma canção de amor, que retratava a relação dos dois artistas desde os anos 1930 até os anos de 1970, com Adriana Esteves interpretando Dalva de Oliveira, Fábio Assumpção como Herivelto Martins e Maria Fernanda Cândido como Lurdes Torelly.


Vamos ouvir algumas gravações de Herivelto Martins como cantor e como compositor. Não conseguimos encontrar gravações da quarta fase do Trio de Ouro (Shirley Dom, Raul Sampaio e Herivelto Martins).


Herivelto Martins





CONJUNTO TUPY
(J. B. de Carvalho, Yolanda Osório, Zaíra de Oliveira, Francisco Sena e Herivelto Martins)

DA COR DO MEU VIOLÃO
Marcha de Herivelto Martins e J. B. de Carvalho
Gravada pelo Conjunto Tupy, sob a direção de J. B. de Carvalho
Acompanhamento de Orquestra, sob a direção de João Martins
Disco Victor 33.599-B, matriz 65570-3
Gravado em 25 de outubro de 1932 e lançado em dezembro




DUPLA PRETO E BRANCO
(Francisco Sena e Herivelto Martins)

QUATRO HORAS
Samba de Francisco Sena e Herivelto Martins
Acompanhamento de Bonfiglio e Sua Embaixada
Disco Odeon 11.119-A, matriz 4801
Gravado em 22 de março de 1934 e lançado em maio




1º TRIO DE OURO
(Dalva de Oliveira, Nilo Chagas e Herivelto Martins)

ADEUS ESTÁCIO
Samba de Benedito Lacerda e Gastão Viana
Acompanhamento do Grupo da Odeon
Disco Odeon 11.696-B, matriz 5989
Gravado em 08 de dezembro de 1938 e lançado em fevereiro de 1939




2º TRIO DE OURO
(Noemi Cavalcanti, Nilo Chagas e Herivelto Martins)

A BAHIA TE ESPERA
Samba de Herivelto Martins e Chanca de Garcia
Acompanhamento de Orquestra
Disco Victor 80-0672-A, matriz S-092667
Gravado em 19 de maio de 1950 e lançado em agosto




3º TRIO DE OURO
(Lourdinha Bittencourt, Raul Sampaio e Herivelto Martins)

SE A SAUDADE FALASSE
Bolero de Herivelto Martins
Acompanhamento de Orquestra
Disco RCA Victor 80-0957-A, matriz S-093321
Gravado em 11 de junho de 1952 e lançado em agosto




HERIVELTO MARTINS COMPOSITOR

É DE VERDADE
Samba Carnavalesco em parceria com Bonfiglio de Oliveira
Gravado por Carlos Galhardo
Acompanhamento da Orquestra Columbia
Disco Columbia 8.121-B, matriz 3106-1
Lançado em janeiro de 1935



É TARDE
Samba em parceria com Darci de Oliveira
Gravado por Aurora Miranda
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto Regional
Disco Odeon 11.502-A, matriz 5570
Gravado em 02 de maio de 1937 e lançado em agosto



CABARÉ NO MORRO
Samba
Gravado por Carmen Miranda
Acompanhamento do Grupo da Odeon
Disco Odeon 11.506-B, matriz 5622
Gravado em 20 de julho de 1937 e lançado em setembro



GOMA DE GOMÁ
Samba Baiano
Gravado por Aurora Miranda
Acompanhamento de Conjunto Regional
Disco Odeon 11.614-B, matriz 5818
Gravado em 02 de maio de 1938 e lançado em julho



MEU RÁDIO E MEU MULATO
Choro
Gravado por Carmen Miranda
Acompanhamento de Conjunto Regional
Disco Odeon 11.625-B, matriz 5819
Gravado em 02 de maio de 1938 e lançado em agosto



URUGUAIA
Valsa
Gravada por Arnaldo Amaral e Elda Maida
Acompanhamento de Orquestra Original
Disco Columbia 55.383-A, matriz 403-1
Lançado em julho de 1941



TRANSFORMAÇÃO
Samba
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Abel Ferreira e Seu Conjunto
Disco Odeon 12.336-B, matriz 7325
Gravado em 15 de junho de 1943 e lançado em agosto



NÃO ERA ADEUS
Samba em parceria com Cícero Nunes
Gravado por Isaura Garcia
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto
Disco Victor 80-0165-A, matriz S-052918-1
Gravado em 18 de dezembro de 1943 e lançado em fevereiro de 1944



ÀS TRÊS DA MANHÃ
Samba
Gravado por Aracy de Almeida
Acompanhamento de Abel com Bandeirante e Seu Conjunto
Disco Odeon 12.700-A, matriz 8032
Gravado em 26 de abril de 1946 e lançado em junho



TELEFONA LÁ PRA CASA
Samba em parceria com Benedito Lacerda
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Benedito Lacerda e Seu Conjunto, com Raul
Disco Odeon 12.832-B, matriz 8302
Gravado em 02 de dezembro de 1947 e lançado em janeiro de 1948










Agradecimento ao Arquivo Nirez










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...