terça-feira, 23 de abril de 2019

RECORDANDO O MAESTRO NAPOLEÃO TAVARES


NAPOLEÃO TAVARES
Fon Fon, 1940.
http://memoria.bn.br


Vamos recordar o compositor e regente NAPOLEÃO TAVARES.

Napoleão Tavares nasceu em 23 de julho de 1892, em Ubá (MG). Ele se transferiu para o Rio de Janeiro no começo da década de 1910. Também era trompetista e arranjador.

Na então capital do país, Rio de Janeiro, deu início à sua carreira como trompetista. Em 1912, fez sua primeira gravação, registrando em solo de piston a valsa Marta, de Elias Amaral, sendo acompanhado pela Banda Faulhaber, em disco Favorite Record.

No final da década de 1920, formou a Orquestra Colbáz (grupo de estpudio da gravadora Columbia), reunindo importantes instrumentistas da época como Gaó, Zé Carioca, Jonas Aragão, entre outros. Com a Orquestra Colbáz, Napoleão Tavares gravou clássicos de Zequinha de Abreu pela primeira vez como a valsa Branca e os choros Tico Tico no Fubá e Os Pintinhos no Terreiro, em 1931.

Em 1935, Napoleão Tavares era diretor de orquestras da Rádio Mayrink Veiga e o locutor César Ladeira passou a chamar o seu grupo de Napoleão Tavares e Seus Soldados Musicais. Esse grupo acompanharia vários cantores em importantes gravações, como Sílvio Caldas em As Pastorinhas, marcha de Noel Rosa e João de Barro, sucesso em 1937, e Pirolito, marcha de João de Barro e Alberto Ribeiro, gravada por Emilinha Borba e Nilton Paz em 1939, entre outros acompanhamentos.

Suas primeiras composiçoes começaram a ser gravadas no começo da década de 1930, como o choro Recordando-te, registrado em 1930 na Columbia pela Columbia Brasil Orquestra. Ainda esse ano Francisco Alves gravaria o samba Negando um Lamento, pela Parlophon e Paraguassu gravaria a embolada Paraguassu se Diverte, pela Columbia.

Em 1931, Helena Pinto de Carvalho gravou o belíssimo samba canção Num Sorriso dos Teus, de Napoleão Tavares e Jayme Redondo, onde há um início romântico e, depois, uma transição para um sambinha arreliado.

Aracy Côrtes e Alberto Ribeiro gravariam a cena típica, Velha Baiana, de Napoleão Tavares e Alberto Ribeiro, em uma representação de como seria o quotidiano de uma vendedora de quitutes pelas ruas do Rio de Janeiro. Disco Columbia lançado em 1932.

Ele atuaria até o começo da década de 1950.

Napoleão Tavares faleceu no Rio de Janeiro em 22 de abril de 1956, três meses antes de completar 64 anos de idade.




RECORDANDO-TE
Choro de Napoleão Tavares
Gravado pela Columbia Brasil Orquestra
Disco Columbia 5.248-B, matriz 380702
Lançado em julho de 1930



LAÍS
Choro de Napoleão Tavares
Gravado pela Columbia Brasil Orquestra
Disco Columbia 5.248-B, matriz 380704
Lançado em julho de 1930



PARAGUASSU SE DIVERTE
Embolada de Napoleão Tavares
Gravada por Paraguassu
Acompanhamento de Seu Grupo Verde-Amarelo
Disco Columbia 7.013-B, matriz 380834
Lançado em setembro de 1930



NEGANDO UM LAMENTO
Samba de Napoleão Tavares e Freire Jr.
Gravado por Francisco Alves
Acompanhamento de Simão Nacional Orquestra
Disco Parlophon 13.204-A, matriz 3164
Lançado em setembro de 1930



MISS BRASIL DO CORAÇÃO
Embolada de Napoleão Tavares e Arsênio Palácios
Gravada por Paraguassu
Acompanhamento de Seu Grupo Verde-Amarelo
Disco Columbia 7.030-B
Lançado em outubro de 1930



DONA NHANHÁ
Marcha Carnavalesca de Napoleão Tavares e Jararaca
Gravada por Jararaca e Coro
Acompanhamento de Orquestra
Disco Columbia 22.004-B, matriz 380950-1
Lançado em janeiro de 1931



CABROCHA DENGOSA
Samba de Napoleão Tavares e João A. Castilho
Gravado por Leonel Faria
Acompanhamento de Simão Nacional Orquestra
Disco Columbia 22.011-B, matriz 380974
Lançado em janeiro de 1931



NUM SORRISO DOS TEUS
Samba Canção de Napoleão Tavares e Jaime Redondo
Gravado por Helena Pinto de Carvalho
Acompanhamento da Orquestra Típica e Coro
Disco Columbia 22.054-B, matriz 381082-1
Lançado em outubro de 1931
Obs. Não há acompanhamento de coro.



VELHA BAIANA
Cena Típica de Napoleão Tavares e Alberto Ribeiro
Gravado por Aracy Côrtes e Alberto Ribeiro
Acompanhamento da Orquestra Columbia
Disco Columbia 22.134-B, matriz 381287
Lançado em julho de 1932











Agradecimento ao Arquivo Nirez











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...